Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

'EUA apresentam para ONU projeto de resolução sobre Síria com base em relatos falsos'

Segundo a porta-voz do MRE russo, Maria Zakharova, os EUA e outros países apresentaram um projeto de resolução sobre a Síria "completamente" baseado em relatos falsos.


Sputnik

"No dia 4 de abril, a Força Aérea da Síria realizou ataques aéreos contra as posições de extremistas nos arredores orientais da cidade de Khan Shaykhun como parte da liquidação de consequências do recente avanço de terroristas na província de Hama. Equipamento militar e depósitos de munições eram o alvo [de ataques]. No território das instalações estavam localizadas oficinas que produziam minas terrestres contendo substâncias venenosas", disse Zakharova.


Representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova.
Maria Zakharova © Sputnik/ Aleksandr Vilf

A Coalizão Nacional Síria da Oposição e das Forças Revolucionárias comunicou sobre 80 vítimas e 200 feridos em resultado de um ataque com uso de armas químicas na cidade de Khan Shaykhun, na província de Idlib. As forças da oposição declaram que a responsabilidade é do exército sírio.

Anteriormente, no dia 4 de abril, o porta-voz do Ministério da Defesa russo, general Igor Konashenkov, disse que aviões sírios conduziram um ataque aéreo perto da cidade de Khan Shaykhun, na província de Idlib, na Síria, contra um armazém de munições dos terroristas e uma concentração de equipamento militar.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas