Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Como funcionam os mísseis de micro-ondas que os EUA podem usar em caso de ataque da Coreia do Norte

Nos arredores da cidade de Albuquerque, no Estado do Novo México, uma equipe de especialistas da Força Aérea americana desenvolve uma arma pouco tradicional, mas que poderia ter um objetivo estratégico: deter os mísseis nucleares da Coreia do Norte.
Lioman Lima | BBC Mundo

Não é um armamento qualquer. Trata-se de um tipo de arma eletromagnética que não é nociva para o ser humano e cuja base de funcionamento é a mesma tecnologia de um forno micro-ondas.


E, segundo diversos especialistas em assuntos militares consultados pela BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC, poderia ser uma alternativa para desativar as armas nucleares de Pyongyang de forma efetiva, sem gerar grandes prejuízos.

O "Projeto de mísseis avançados de micro-ondas de alta potência de interferência eletrônica" (Champ, na sigla em inglês) prepara, em essência, projéteis que emitem ondas de altíssima frequência, capazes de fritar sistemas eletrônicos.

"Tendo em conta o estado da tecnologia no mundo moderno, em q…

EUA temem mais ataque cibernético de Pyongyang do que de seus mísseis

John Kelly, secretário de Segurança Nacional, declarou que para os Estados Unidos um ciberataque norte-coreano representa uma maior ameaça de que seus mísseis.


Sputnik

"No caso da Coreia do Norte, sabem, eu não acho que seja possível realizarem um ataque com mísseis contra os EUA. Mas, claro que existe uma ameaça no espaço cibernético", disse o secretário de Segurança Nacional citado pela NBC. 

Resultado de imagem para john kelly
John Kelly, Secretário de Segurança Nacional dos EUA

Ele acrescentou também que, na sequência de últimos acontecimentos, estão sendo considerados vários níveis de ameaça: "Nós iremos estabelecer vários níveis de ameaça, para o caso de acontecer alguma coisa, e nós sentimos que existe uma possível ameaça. Queremos estar sempre precavidos."

Mais cedo, o vice-marechal do Exército Popular da Coreia, Choe Ryong-hae, declarou que o seu país está preparado para um conflito nuclear e para uma guerra total com os EUA.

Anteriormente, o canal NBC, citando uma fonte, havia informado que EUA podem levar a cabo um ataque preventivo contra a Coreia do Norte para impedir a realização de mais um teste nuclear de Pyongyang.

Os EUA enviaram recentemente para a península da Coreia um grupo aeronaval de ataque encabeçado pelo porta-aviões USS Carl Vinson. A Coreia do Norte, tal como em muitas outras ocasiões, ameaçou Washington com um ataque nuclear.


Postar um comentário