Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial do Hezbollah: nossos mísseis podem atingir qualquer ponto de Israel

O Hezbollah é capaz de atingir qualquer ponto em Israel com seus mísseis, disse Sheikh Naim Qassem, secretário-geral adjunto do movimento libanês Hezbollah em entrevista ao jornal iraniano al-Vefagh.
Sputnik

"Não há um único ponto nos territórios ocupados fora do alcance dos mísseis do Hezbollah", disse Qassem.


Segundo o alto funcionário, os mísseis servem para impedir Israel de iniciar outra guerra com o Líbano, expondo a "frente israelense".

Qassem comentou também a guerra na Síria, onde o Hezbollah desempenhou um papel ativo na assistência ao governo sírio contra vários agrupamentos terroristas, incluindo o Daesh e Frente al-Nusra (grupos terroristas proibidos na Rússia). O funcionário elogiou as vitórias alcançadas contra os terroristas, mas criticou os EUA por sua suposta obstrução ao processo de paz.

As tensões entre Tel Aviv e o movimento libanês xiita Hezbollah aumentaram em 4 de dezembro depois que as tropas israelenses lançaram a operação Northern Shield, dest…

Ex-Secretário de Defesa dos EUA: ataque preventivo à Coreia do Norte resultará em guerra atômica

Um ataque preventivo dos EUA contra a Coreia do Norte, cuja possibilidade foi noticiada pela imprensa, pode resultar em uma guerra atômica, disse o ex-Secretário de Defesa dos Estados Unidos, Leon Panetta.


Sputnik


"Há uma explicação para o fato dos presidentes dos EUA, no passado, não terem 'apertado o gatilho' contra a Coreia do Norte. Mais de 20 milhões de pessoas em Seul se tornarão alvo de um ataque. Existe a possibilidade de uma guerra atômica, que poder custar a vida de milhões de pessoas. Por isso eu penso que devemos ser mais cuidadosos", disse Panetta à emissora NBC.

Leon Panetta
Leon Panetta © AP Photo/ Susan Walsh

Segundo Panetta, que chefiou o Pentágono durante a administração de Barack Obama, "as declarações da administração [de Trump] criam uma tensão ainda maior, considerando as provocações já existentes". Ele disse que os EUA "devem tomar cuidado" e "não devem fazer movimentos bruscos".

Panetta avisou que a possibilidade de ações "preventivas" contra Pyongyang é "perigosa", pois provocará uma resposta, cujo alvo pode ser a capital da Coreia do Sul.

"Recentemente demos uma chance à China de participar desse processo. Vamos ver o que eles podem fazer", disse o ex-Secretário de Defesa.

Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas