Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Forças sírias libertam dezenas de mulheres e crianças yazidi das mãos do Daesh

A ofensiva para libertar as cidades sírias e iraquianas do Daesh ainda está acontecendo. A Sputnik Turquia reportou os últimos resultados e relata o resgate de yazidis, minoria religiosa perseguida pelo grupo terrorista.


Sputnik

As Forças Democráticas Sírias libertaram 138 Yazidi, incluindo 64 crianças Yazidi e 70 mulheres Yazidi capturadas pelo Daesh em agosto de 2014 durante um ataque a Sinjar, uma cidade iraquiana no Curdistão iraquiano, de acordo com Cihan Shex Ehmed, secretária de imprensa do comando da operação a cargo do batalhão feminino YPJ das Unidades de Proteção do Povo Curdo (YRG). 


Mulheres yazidis curdas durante manifestação contra o Daesh, Iraque, 3 de agosto de 2015
Mulheres yazidis curdas © AP Photo/ Seivan M.Salim

"De acordo com nossas informações, o Daesh ainda tem um grande número de famílias Yazidi, crianças e mulheres cativas em Raqqa. Nosso objetivo é libertar todos os prisioneiros dos terroristas. As operações para resgatá-los ainda estão acontecendo", disse ela à Sputnik Turquia.

As operações fazem parte da campanha "Ira do Eufrates", apoiada pelos EUA e pelas Forças Democráticas da Síria para libertar as cidades sírias e iraquianas dos militantes jihadistas. Lançada em novembro de 2016 na província síria de Raqqa, a campanha tenta livrar Deir ez-Zor e Tabqa na Síria e as cidades iraquianas de Mossul e Tal Afar dos terroristas.

Até o momento, as Forças sírias já liberaram 2.900 Yazidi, incluindo 953 mulheres, 684 crianças e 757 jovens senhoras. As Unidades de Proteção do Povo Curdo (YRG) continuam suas operações com as Unidades Peshmergas do Curdistão iraquiano, ajudando-as perto de Mossul.

No ano passado, a Comissão Internacional Independente de Inquérito sobre a Síria, vinculada ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, divulgou um relatório em que classificava a perseguição aos yazidi de "genocídio".


Postar um comentário