Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: exército sírio parou de avançar para Afrin

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou que as tropas do governo sírio deixaram de avançar para a cidade de Afrin "após consultas", realizadas pelo líder turco nesta segunda-feira.
Sputnik

As tropas do governo sírio "foram realmente detidas ontem (segunda-feira)", afirmou Erdogan, segundo a agência de notícias Anadolu. Segundo o chefe de Estado, isso aconteceu "após consultas". No entanto, Erdogan não especificou à que consultas estaria se referindo.


Nesta segunda-feira, o líder turco discutiu a situação em Afrin durante conversa telefônica com seus homólogos russo e iraniano, Vladimir Putin e Hassan Rouhani.

Erdogan também afirmou que as milícias pró-governo que tentaram entrar em Afrin nesta terça-feira, e que foram repelidas pelas tropas turcas, o fizeram por iniciativa própria.

"A milícia síria decidiu entrar em Afrin por conta própria. Isso é inaceitável e não ficará sem resposta", alertou Erdogan.

Anteriormente, a imprensa infor…

Mídia da Coreia do Norte acusa Seul de violar fronteiras do país

A mídia da Coreia do Norte acusou Seul de violar repetidamente as fronteiras marítimas do país, avisando que “tais intervenções criaram uma ameaça de conflito militar” no mar Amarelo.


Sputnik


Segundo a Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA em inglês) os navios de guerra da Coreia do Sul violaram a fronteira marítima com a Coreia do Norte 81 vezes só durante o último abril. Este número duplicou em comparação com março. 

Soldados sul-coreanos observam a parte da Coreia do Norte (arquivo)
Militares sul-coreanos observam a fronteira com a Coreia do Norte © AP Photo/ Ahn Young-joon

"O número de intervenções dos navios militares da Coreia do Sul nas águas da Coreia do Norte no mar Amarelo está aumentando drasticamente… Tais intervenções criaram uma ameaça de conflito militar no mar Amarelo, onde a situação, mesmo sem isso, está sempre tensa", diz o comunicado da KCNA.

O artigo surgiu na mídia norte-coreana logo após os últimos testes do míssil balístico. O lançamento foi realizado no sábado (29) na província de Pyeongan do Sul.

Militares norte-americanos e japoneses acreditam que o míssil caiu no território da Coreia do Norte após voar 50 quilômetros. O tipo de míssil lançado não foi determinado. Segundo os analistas, pode ter sido um Ecud ER, um míssil do curto alcance, ou um míssil de médio alcance KN-17.

Postar um comentário