Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Moscou revela fotos de material bélico dos EUA nas posições do Daesh

O Ministério da Defesa da Rússia publicou na sua conta no Facebook fotos aéreas de posições do Daesh (organização proibida na Rússia), perto da cidade de Deir ez-Zor, nas quais se vê material bélico dos EUA.
Sputnik

"Graças às fotografias aéreas captadas entre 8 e 12 de setembro de 2017, perto das posições do Daesh foi detectado um grande número de veículos blindados norte-americanos Hummer que estão em serviço das forças especiais dos EUA", informou o ministério.


Segundo o ministério, nas fotos é claramente visível o posicionamento das forças especiais dos EUA em pontos de apoio que anteriormente foram equipados pelos terroristas. Nas fotos não há nenhuns vestígios de ataques, bem como de confrontos com os terroristas ou crateras provocadas por ataques aéreos realizados pela coalizão internacional liderada pelos EUA.

"Embora os pontos de apoio dos destacamentos das Forças Armadas dos EUA estejam nas zonas das atuais posições do Daesh, não existem quaisquer vestígios de pre…

Mídia da Coreia do Norte acusa Seul de violar fronteiras do país

A mídia da Coreia do Norte acusou Seul de violar repetidamente as fronteiras marítimas do país, avisando que “tais intervenções criaram uma ameaça de conflito militar” no mar Amarelo.


Sputnik


Segundo a Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA em inglês) os navios de guerra da Coreia do Sul violaram a fronteira marítima com a Coreia do Norte 81 vezes só durante o último abril. Este número duplicou em comparação com março. 

Soldados sul-coreanos observam a parte da Coreia do Norte (arquivo)
Militares sul-coreanos observam a fronteira com a Coreia do Norte © AP Photo/ Ahn Young-joon

"O número de intervenções dos navios militares da Coreia do Sul nas águas da Coreia do Norte no mar Amarelo está aumentando drasticamente… Tais intervenções criaram uma ameaça de conflito militar no mar Amarelo, onde a situação, mesmo sem isso, está sempre tensa", diz o comunicado da KCNA.

O artigo surgiu na mídia norte-coreana logo após os últimos testes do míssil balístico. O lançamento foi realizado no sábado (29) na província de Pyeongan do Sul.

Militares norte-americanos e japoneses acreditam que o míssil caiu no território da Coreia do Norte após voar 50 quilômetros. O tipo de míssil lançado não foi determinado. Segundo os analistas, pode ter sido um Ecud ER, um míssil do curto alcance, ou um míssil de médio alcance KN-17.

Postar um comentário