Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Kim Jong-un: Após 'declaração de guerra feroz', Trump e os EUA pagarão caro

Em um raro pronunciamento, o líder norte-coreano Kim Jong-un disse nesta sexta-feira (horário local) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu povo "pagarão caro"pelas “palavras excêntricas” que pregaram a destruição da Coreia do Norte.
Sputnik

Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, Trump afirmou que os EUA estão prontos para a "destruição total" da Coreia do Norte, caso isso se faça necessário.


Além disso, o presidente estadunidense chamou Kim de "Homem Foguete", pelo que considera uma "tática suicida" de provocações contra Washington e o resto dos seus aliados na Ásia.

"Agora estou pensando muito sobre a resposta que ele poderia ter esperado quando ele se permitiu que palavras tão excêntricas tropeçassem da sua língua", disse Kim, em declarações reproduzidas pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA).

"Qualquer coisa que Trump possa ter esperado, ele enfrentará resultados além de suas expectativas. Eu vou, …

O que pode fazer a Rússia para conter mísseis norte-americanos na Síria?

O presidente adjunto do Comitê Internacional da Federação da Rússia, Vladimir Jabbarov, declarou à Sputnik que a Rússia não vai utilizar a sua Forças Aeroespacial para conter os mísseis norte-americanos. Entretanto, segundo ele, Washington deverá renunciar às suas ambições e controlar as suas emoções em relação à questão síria.


Sputnik

"Não podemos nos envolver em uma confrontação armada, isso ameaça provocar uma guerra em grande escala", respondeu Jabbarov à questão dos jornalistas. 


Sistema da defesa antimíssil russo
Sistema russo de defesa antimíssil © Sputnik/ Aleksei Filipov

Vale a pena lembrar que, algumas horas antes, o porta-voz da Casa Branca Sean Spicer havia declarado que os EUA não excluíam outros ataques à Síria.

“Sobretudo, não se deve confiar nas emoções da filha do presidente norte-americano”, acrescentou Jabbarov.

Entretanto, segundo o jornal Sunday Times, a reação de Ivanka Trump em relação ao ataque químico a Idlib sírio teve peso na decisão das autoridades norte-americanas de lançar um ataque de mísseis à Síria. Após a operação aérea contra a base síria, Ivanka Trump escreveu que tinha orgulho da decisão do seu pai.



Postar um comentário