Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan: exército sírio parou de avançar para Afrin

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, declarou que as tropas do governo sírio deixaram de avançar para a cidade de Afrin "após consultas", realizadas pelo líder turco nesta segunda-feira.
Sputnik

As tropas do governo sírio "foram realmente detidas ontem (segunda-feira)", afirmou Erdogan, segundo a agência de notícias Anadolu. Segundo o chefe de Estado, isso aconteceu "após consultas". No entanto, Erdogan não especificou à que consultas estaria se referindo.


Nesta segunda-feira, o líder turco discutiu a situação em Afrin durante conversa telefônica com seus homólogos russo e iraniano, Vladimir Putin e Hassan Rouhani.

Erdogan também afirmou que as milícias pró-governo que tentaram entrar em Afrin nesta terça-feira, e que foram repelidas pelas tropas turcas, o fizeram por iniciativa própria.

"A milícia síria decidiu entrar em Afrin por conta própria. Isso é inaceitável e não ficará sem resposta", alertou Erdogan.

Anteriormente, a imprensa infor…

Opinião: países da península Coreana estão à beira da guerra

Os países da península Coreana estão à beira da guerra, comunicou o secretário do Conselho da Segurança da Rússia, Nikolai Patrushev.


Sputnik


Os problemas dessa região não podem ser subestimados, acrescentou ele falando na sexta Conferência de Segurança Nacional em Moscou.

Exército Popular da Coreia apresenta, em desfile, complexos de lançamento de mísseis balísticos intercontinentais em abril de 2017
Desfile militar na Coreia do Norte © Sputnik/ Ilia Pitalev

A situação na península Coreana se agravou após uma série de testes de mísseis balísticos levados a cabo pela Coreia do Norte. Vários deles caíram perto do Japão.

Em resposta, os EUA enviaram o grupo de navios de guerra para a região da Coreia.

Há pouco, a Coreia do Sul começou a instalação do sistema antimíssil THAAD norte-americano no seu território.

A China se manifesta contra o THAAD, Moscou por seu lado acha que os EUA estão instalando um sistema para conter o potencial da Rússia e da China sob pretexto da ameaça crescente por parte da Coreia do Norte.

Postar um comentário