Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA lançam à água 2 novíssimos submarinos nucleares de ataque

Nos EUA foram lançados à água dois novíssimos submarinos nucleares de ataque, USS Delaware (SSN-791) e USS Vermont (SSN-792), equipados com mísseis de cruzeiro Tomahawk, informou a assessoria de imprensa da Marinha dos EUA.
Sputnik

O USS Delaware (versão Block III) foi lançado à água em Newport News (estado da Virgínia), enquanto o USS Vermont (versão Block IV) foi lançado em Groton (estado de Connecticut). A construção dos Delaware e Vermont vai terminar em 2019.


Os dois submarinos pertencem à classe Virginia, que recebeu seu nome do primeiro submarino dessa classe, USS Virginia (SSN-774), entregue à Marinha dos EUA em 2004.

Os Delaware e Vermont têm equipamento eletrônico e de rádio moderno, produzem pouco ruído e serão equipados com 12 mísseis de cruzeiro de alta precisão Tomahawk.

Os submarinos nucleares de ataque da classe Virginia são submarinos polivalentes da Marinha dos EUA de quarta geração e se destinam para missões de longa duração em alto mar ou no litoral.

Otan mobiliza batalhão multinacional na Polônia

France Presse

A Otan iniciou nesta quinta-feira oficialmente a primeira mobilização de um batalhão na Polônia, no âmbito do reforço do flanco oriental da Aliança Atlântica contra a Rússia, “uma mensagem enviada a todo agressor em potencial”. 


Otan mobiliza batalhão multinacional na Polônia
Tropas polonesas durante cerimônia de abertura para os batalhões da Otan, em Orzys, em 13 de abril de 2017 - AFP

A implantação dessas tropas “é uma clara demonstração da unidade da Otan, uma mensagem clara enviada a todo agressor em potencial”, declarou o general americano Curtis Scaparrotti, comandante supremo das forças aliadas na Europa, em uma cerimônia solene realizada em uma base militar de Orzysz (nordeste da Polônia).

No total, quatro batalhões multinacionais da Otan e uma brigada blindada americana serão instalados progressivamente no flanco oriental da aliança, entre os Países Bálticos, Polônia, Romênia, Bulgária e Hungria, em resposta à anexação da península da Crimeia pela Rússia em 2014.

Com cerca de 800 soldados, o batalhão de combate mobilizado na Polônia estará dirigido pelo exército americano, com a participação de soldados britânicos, romenos e croatas.

Serão mobilizadas unidades similares da OTAN em Estônia, Letônia e Lituânia, que deverão estar operacionais até o fim de junho.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas