Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército sírio bombardeia terroristas restantes no sul do país (VIDEO)

O exército sírio retomou os ataques de artilharia maciços contra os terroristas restantes na região de Tulul al Safa no deserto de As-Suwayda, no sul do país, depois de eles terem violado a trégua, segundo uma fonte do Exército.
Sputnik

De acordo com uma fonte que falou com a Sputnik Árabe, na terça-feira (16), o Exército sírio e os terroristas que ocupam as colinas de Tulul al Safa firmaram um acordo de cessar-fogo, segundo o qual os combatentes da Frente al-Nusra (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) se comprometeram a entregar as armas depois de serem cercados e sem saída.


Contudo, na manhã da quarta-feira (17) os terroristas atacaram as unidades do Exército sírio. Por sua vez, os soldados repeliram o ataque com êxito e contra-atacaram. Como resultado, dezenas de militantes foram mortos ou feridos. O Exército resolveu retomar os ataques maciços com peças de artilharia apoiadas do ar, tendo como objetivo eliminar as forças terroristas restantes até a épo…

Porta-aviões dos EUA se aproxima da península Coreana

Um grupo naval norte-americano liderado pelo porta-aviões nuclear USS Carl Vinson entrou na área do mar do Japão (também conhecido como mar do Leste), informa uma fonte do Ministério da Defesa do Japão.


Sputnik

Além disso, a fonte declarou ao canal de televisão NHK, que no sábado (29) à tarde (manhã no horário de Brasília) o grupo naval atravessou o Estreito de Tsushima, escoltado por destróieres das Forças de Autodefesa do Japão.

O porta-aviões norte-americano USS Carl Vinson
USS Carl Vinson © AFP 2017/ JAY DIRECTO

Segundo dados do canal, no domingo (30) ou mais tarde, a Coreia do Sul planeja realizar manobras navais no mar do Japão junto com o porta-aviões norte-americano para prevenir a ameaça proveniente da Coreia do Norte. Entretanto, destaca-se também que os exercícios militares serão efetuados após os destróieres japoneses se separarem do grupo naval de combate dos EUA.

A situação em torno da Coreia do Norte se complicou devido aos exercícios militares de grande escala de Washington e Seul, em particular, aos treinamentos que visam testar a prontidão para eliminar autoridades norte-coreanas em caso de guerra.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas