Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército Sírio é atacado a partir de área ocupada por EUA e FDS

Tropas do Exército Árabe Sírio que participam de uma ofensiva contra terroristas em Deir ez-Zor foram alvo de ataques lançados a partir de uma área dominada por militantes das Forças Democráticas da Síria (FDS) e unidades especiais das Forças Armadas americanas, conforme revelou o Ministério da Defesa da Rússia nesta terça-feira.
Sputnik

"No último dia, grupos de assalto das tropas governamentais sírias, com apoio da Força Aeroespacial russa, cruzaram o Eufrates e continuaram a expandir a cabeça de ponte capturada a leste de Deir ez-Zor, apesar da dura resistência dos militantes do Daesh", afirmou o porta-voz da Defesa russa, major-general Igor Konashenkov, destacando o avanço das forças de Damasco. 


Segundo o militar, as tropas leais ao presidente Bashar Assad conseguiram liberar uma área de 60 quilômetros quadrados na zona oriental, mas encontraram obstáculos.

"De acordo com relatos de comandantes sírios na linha de frente, o Exército Sírio sofre contra-ataques mais seve…

Turquia anuncia fim bem sucedido da operação 'Escudo do Eufrates' na Síria

O Conselho Nacional de Segurança da Turquia anunciou o fim da campanha militar "Escudo do Eufrates" no norte da Síria.


Sputnik

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, participou da reunião do Conselho Nacional de Segurança da Turquia. 


Soldados do exército turco guardam a área na praça Taksim, no centro de Istambul, durante uma manifestação pró-Erdogan em 16 de julho de 2016
Soldados turcos © AP Photo/ Emrah Gurel

"Notou-se que a operação 'Escudo do Eufrates', iniciada com o objetivo de garantir a segurança nacional, impedindo a ameaça do Daesh (autodenominado Estado Islâmico, proibido na Rússia e em vários outros países) e o retorno dos refugiados sírios às suas casas, foi concluída com êxito", lê-se a declaração do Conselho Nacional de Segurança da Turquia.

Em agosto do ano passado, forças turcas, apoiadas por rebeldes do Exército Sírio Livre e aeronaves da coalizão liderada pelos EUA, iniciaram uma operação militar chamada de "Escudo do Eufrates" para limpar a cidade fronteiriça síria de Jarablus e a área circundante do grupo terrorista Daesh.

A campanha foi a primeira incursão da Turquia na Síria. A operação foi amplamente criticada pelos curdos sírios e por Damasco, que acusaram Ancara de violar a integridade territorial da Síria.

Como Jarablus foi retomada, as forças conjuntas de Ancara, a coalizão e os rebeldes sírios continuaram a ofensiva a sudoeste. Em novembro, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, fez uma observação controversa, dizendo que a operação militar das forças armadas turcas na Síria foi projetada para acabar com o governo de Bashar Assad.

Mais tarde o líder turco se redimiu, não sem antes pedir a renúncia imediata de Assad.

Cooperação com a Rússia

No final de fevereiro, o Chefe do Estado-Maior Geral da Turquia, Hulusi Akar, disse que a cidade de al-Bab estava sob controle e que os objetivos da operação do Escudo do Eufrates na Síria foram alcançados.

Durante a operação para libertar al-Bab do Daesh, os aviões militares russos e turcos bombardearam conjuntamente os alvos dos terroristas pela primeira vez. A campanha foi aprovada pelas autoridades sírias.

Al-Bab era um dos últimos bastiões remanescentes do Daesh perto da fronteira turca. Capturar a cidade é de importância estratégica para a Turquia, a fim de evitar que curdos sírios a conquistem e a unifiquem a seu próprio território.



Postar um comentário