Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Ministério das Relações Exteriores russo acusa EUA de ajudar terroristas na Síria

Ao reforçar seu interesse em liquidar o Daesh [organização terrorista proibida na Rússia] da face da Terra, Moscou se mostrou preocupada com o fato de os EUA demonstrarem o contrário através de suas ações, ressalta Sergei Ryabkov, vice-ministro do ministério.
Sputnik

"Apesar de tudo, alguns objetivos políticos e geopolíticos são mais importantes para Washington, o que está declarado no plano de lealdade à luta antiterrorista", disse Ryabkov a jornalistas. Segundo ele, a Rússia espera que Washington prove na prática a sua lealdade à luta contra o terrorismo na Síria.


Além disso, o diplomata chamou a morte do tenente-general Valery Asapov de preço pago pela Rússia pela hipocrisia dos EUA na questão da resolução da crise síria. Asapov, que chefiava o grupo dos conselheiros militares russos, morreu na região de Deir ez-Zor durante bombardeio do Daesh.

Na véspera, o Ministério da Defesa da Rússia publicou fotos aéreas dos bairros a norte de Deir ez-Zor controlados pelos terroristas d…

Coreia do Norte afirma que voos de bombardeiros americanos são 'provocação insensata'

A Coreia do Norte chamou as manobras de bombardeiros estratégicos dos EUA durante os exercícios com a Coreia do Sul de "provocação insensata", comunica a agência Reuters, citando a Agência Central de Notícias da Coreia.


Sputnik

"Esta provocação militar insensata impele a situação para o limiar de uma guerra nuclear na península Coreana", indica a matéria da Agência Central de Notícias da Coreia.


B1-B Lancer norte-americano
CC BY 2.0 / poter.simon / Rockwell B-1 Lancer

Anteriormente a Força Aérea dos EUA havia comunicado sobre o envio de dois bombardeiros B-1B Lancer da base na ilha de Guam (no oceano Pacífico) para participar dos exercícios conjuntos com a Coreia do Sul. Seul declara que as manobras visam "a contenção das provocações" por parte da Coreia do Norte. Pyongyang chamou estas manobras de "treinamento para lançar uma bomba nuclear" contra as principais estruturas do país.

A Coreia do Norte, por seu lado, anunciou a "aceleração de medidas de contenção nuclear" como resposta ao envio do grupo aeronaval americano para a região da península Coreana. No sábado (29), Pyongyang realizou uma tentativa malsucedida de lançar um míssil balístico.



Postar um comentário