Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Militarização na Europa: Primeiros helicópteros dos EUA Black Hawk desembarcam na Polônia (video)

EUA deslocaram os seus primeiros helicópteros Black Hawk para a base aérea em Powidz, comunica o Defence24.pl.


Sputnik

"Três helicópteros UH-60L Black Hawk e 50 membros chegaram a Powidz", comunica o Defence24.pl. O deslocamento não para por aí. Está prevista a chegada de outras aeronaves norte-americanas à Polônia, como os AH-64 Apache e Boeing CH-47 Chinook. 


Dois helicópteros militares norte-americanos Black Hawk
Helicópteros Balck Hawk norte-americanos © AFP 2017/ Mauricio LIMA

Mais anteriormente, foram divulgados os planos entre EUA e Polônia de deslocar 80 helicópteros para a base aérea em Powidz bem como cerca de mil militares norte-americanos para prestar apoio aéreo à brigada de tanques.

Militares norte-americanos desembarcam na Polônia em conformidade com a operação Atlantic Resolve e permanecerão no país durante nove meses.

Trata-se de exercícios militares conjuntos com os aliados europeus. O grupo de combate inclui 3,5 mil militares, 87 tanques, 18 obuseiros autopropulsados Paladin, mais de 400 veículos de alta mobilidade Humwee e 144 blindados Bradley.




Postar um comentário