Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Águas agitadas: Marinha da Rússia realiza exercícios paralelos aos da OTAN no mar Negro

A marinha russa anunciou, nesta quarta-feira, o início de exercícios na Crimeia e no mar Negro para verificar a prontidão da Frota do Mar Negro. Após um alarme, diversos navios zarparam e iniciaram manobras de preparação para o combate.


Sputnik


"O comando militar da região sudeste deu início aos testes de prontidão das forças da Frota do Mar Negro, no âmbito da qual diversos grupos de combate, em terra e navais, foram acionados por alarme. Está sendo realizada a verificação dos quadros e da organização do comando das forças, bem como a capacidade das unidades de realizar objetivos designados. As manobras verificaram a reação aos alarmes das unidades em terra e nos pontos de plantão, enquanto as tripulações dos navios se deslocaram para os polígonos de combate", informou o comunicado dos militares russos. 

Frota do mar Negro e do mar Cáspio participando dos exercícios militares Kavkaz 2016
Frota do Mar Negro | Ministério da Defesa da Rússia

Foi destacado que, após o sinal de alarme, navios equipados de mísseis, contratorpedeiros e unidades antissubmarinas zarparam para o mar. As manobras estão previstas para durarem por dias e serão realizadas no mar Negro, nas proximidades da Crimeia.

A verificação da marinha russa ocorre em paralelo aos exercícios militares da OTAN e da Ucrânia — Sea Breeze 2017 — realizados também no mar Negro.

Os exercícios navais, que começaram na segunda-feira e que duram até o dia 23 de julho, estão sendo realizados na parte noroeste do mar Negro, nas regiões Odessa e Nykolaev. Representantes de 16 países, incluindo França, Turquia, Reino Unido, e os Estados Unidos participam das atividades, que envolvem 31 navios, 29 aeronaves e mais de 3 mil soldados.

Postar um comentário