Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Oficial do Hezbollah: nossos mísseis podem atingir qualquer ponto de Israel

O Hezbollah é capaz de atingir qualquer ponto em Israel com seus mísseis, disse Sheikh Naim Qassem, secretário-geral adjunto do movimento libanês Hezbollah em entrevista ao jornal iraniano al-Vefagh.
Sputnik

"Não há um único ponto nos territórios ocupados fora do alcance dos mísseis do Hezbollah", disse Qassem.


Segundo o alto funcionário, os mísseis servem para impedir Israel de iniciar outra guerra com o Líbano, expondo a "frente israelense".

Qassem comentou também a guerra na Síria, onde o Hezbollah desempenhou um papel ativo na assistência ao governo sírio contra vários agrupamentos terroristas, incluindo o Daesh e Frente al-Nusra (grupos terroristas proibidos na Rússia). O funcionário elogiou as vitórias alcançadas contra os terroristas, mas criticou os EUA por sua suposta obstrução ao processo de paz.

As tensões entre Tel Aviv e o movimento libanês xiita Hezbollah aumentaram em 4 de dezembro depois que as tropas israelenses lançaram a operação Northern Shield, dest…

Bomba da Segunda Guerra obriga dez mil a deixarem cidade polonesa

Explosivo alemão de 500 quilos foi descoberto durante obras em Bialystok, no leste da Polônia. Dezenas de ruas foram evacuadas durante algumas horas, e bomba foi removida com sucesso.


Deutsch Welle

Cerca de dez mil pessoas foram retiradas na manhã deste domingo (09/07) da cidade de Bialystok, no leste da Polônia, após a descoberta de uma bomba alemã de 500 quilos datada da Segunda Guerra Mundial.


Vestígios da Segunda Guerra Mundial são regularmente encontrados na Polônia. na foto, processo de evacuação devido a explosivo em Gdansk, em junho de 2017
Vestígios da Segunda Guerra são regularmente encontrados na Polônia. Na foto, evacuação devido a explosivo em Gdansk

A bomba do tipo ST-500, não detonada, foi descoberta durante obras rodoviárias nesta quinta-feira. Segundo autoridades municipais, a evacuação envolveu 60 ruas da cidade e outras 45 de localidades vizinhas, onde os habitantes foram forçados a deixar suas casas durante algumas horas.

De acordo com a polícia polonesa, a remoção do explosivo foi bem-sucedida. O dispositivo foi removido com uma grua e transportado por um caminhão militar para um terreno onde deve ser destruída.

Os residentes Bialystok – cidade de 300 mil habitantes a 200 quilômetros da capital polonesa, Varsóvia – foram autorizados a voltar para casa.

Vestígios da Segunda Guerra Mundial são regularmente encontrados na Polônia, sobretudo em Varsóvia, cujo centro foi quase completamente destruído pelos alemães no fim do conflito.



Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas