Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

China adverte Índia para retirar 'imediatamente' suas tropas de área disputada

Os militares chineses apelam aos indianos para retirarem suas tropas das montanhas dos Himalaias, dizendo que Nova Deli "deve abandonar as ilusões irreais" sobre domínio do território disputado, porque Pequim vai defender sua soberania, sua integridade territorial e segurança nacional.


Sputnik

O porta-voz do Mistério da Defesa da China, Wu Qian, proclamou este aviso na segunda-feira (24) e também pediu para cessarem as provocações que minam e estabilidade regional e a paz entre os dois países.


Soldados indianos realizando partrulhamento na fronteira entre China e Índia, estado de Arunachal Pradesh
Soldados indianos em patrulha na fronteira com a China © AFP 2017/ BIJU BORO

"Nós recomendamos fortemente à Índia para retirar imediatamente seus militares que violaram a fronteira, o que é uma precondição essencial para resolver a situação na fronteira", disse Wu.

O porta-voz acrescentou que "a paz e a tranquilidade nas áreas de fronteira que estão ligadas à estabilidade regional fazem parte dos interesses de ambos os países".

A região fronteiriça do sul do Tibete tem sido objeto de disputas territoriais entre a China, a Índia e o Butão. A fronteira entre a China e a Índia é de milhares de quilômetros e os confrontos entre guardas de fronteira dos dois países ocorrem esporadicamente há décadas.


Postar um comentário