Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Curdos desmentem nova entrada de tropas turcas no norte da Síria

A informação sobre a entrada de tropas turcas em algumas povoações na região de Kobane, no norte da Síria, não é verdadeira, disse à Sputnik o representante oficial do Partido de União Democrática curdo.


Sputnik

Este domingo (30), várias mídias curdas noticiaram que as tropas turcas entraram na região de Kobane, no norte da Síria, instalando lá suas forças.


Soldados turcos na Síria
Soldados turcos na Síria © AFP 2017/ BULENT KILIC

Foi informado também que os militares turcos estariam minando o território.

"Esta informação é falsa. Posso confirmar que o exército turco não tinha entrado nas povoações da região de Kobane", afirmou o representante.

As Unidade de Proteção Popular (YPG) curdas alegadamente advertiram os militares turcos que, caso eles não deixassem o território na região de Kobane, dariam uma resposta, segundo a agência curda ANHA.

Antes, a agência curda Hawar News noticiou que o Conselho Constituinte da autoproclamada Federação do norte da Síria tinha indicado as datas das eleições para os órgãos de autogestão de diferentes níveis.
O Curdistão sírio se autoproclamou como "região federal" no norte da Síria constituída por três cantões: Afrin, Jazira e Kobane.

A Turquia acredita que os grupos curdos da Síria têm laços estreitos com o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), proibido na Turquia, temendo que os curdos turcos sigam o exemplo dos curdos sírios que estão exigindo autonomia.



Postar um comentário