Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pyongyang: 3 porta-aviões perto da Coreia do Norte são uma ameaça de guerra nuclear

A ONU "fecha os olhos aos exercícios de guerra nuclear dos EUA, que estão empenhados em causar um desastre catastrófico para a humanidade", declarou o embaixador norte-coreano na ONU, Ja Song-nam.
Sputnik

As autoridades norte-coreanas classificaram na segunda (13) o deslocamento sem precedentes de 3 grupos de porta-aviões dos EUA para a zona da península da Coreia como uma "postura de ataque".


O representante norte-coreano permanente na ONU, Ja Song-nam, expressou em uma carta enviada ao secretário-geral da ONU o descontentamento do seu governo com os exercícios militares de Seul, Tóquio e Washington. Estes, segundo o diplomata, estão criando "a pior situação para a península da Coreia e seus arredores".

"Os EUA são os principais responsáveis por escalar as tensões e comprometer a paz", declarou Ja Song-nam.

Além da presença de 3 porta-aviões estadunidenses (Nimitz, Ronald Reagan e Theodore Roosevelt), Washington continua realizando voos de bombarde…

Damasco recupera 4 campos petrolíferos em Raqqa e Deir ez-Zor

As forças governamentais da Síria retomaram o controle de quatro campos petrolíferos nas provínvias de Raqqa e Deir ez-Zor, disse à Sputnik uma fonte militar síria.


Sputnik


"O Exército Árabe Sírio retomou o controle de uma série de localidades na parte sul da província de Raqqa e a oeste de Deir ez-Zor. Quatro campos petrolíferos <…> voltaram para a gestão [do governo sírio]", disse o interlocutor da agência.

Soldado do exército sírio hasteia a bandeira nacional do seu país
Soldado do exército sírio © AP Photo/ Hassan Ammar

Segundo a fonte, a situação na maioria das regiões sírias está agora normalizada. O exército sírio realiza avanços, eliminando os militantes do Daesh (grupo terrorista proibido na Rússia e em muitos outros países) na província de Raqqa, bem como em Homs, As-Suwayda e Hama.

A Síria se encontra mergulhada em uma sangrenta guerra civil desde março de 2011, com as forças do governo tendo que combater inúmeros grupos da oposição armada, incluindo organizações terroristas como Daesh e Frente al-Nusra.


Postar um comentário