Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialistas: aumenta o risco de guerra entre os EUA, a Rússia e a China

O desenvolvimento de novos tipos de armas nucleares de "baixa potência" aumenta o risco de uma guerra entre os EUA, a Rússia e a China, segundo especialistas consultados por Newsweek.
Sputnik

O Pentágono está desenvolvendo dois novos tipos de armas nucleares, para acompanhar os progressos da Rússia e da China nesse terreno. Os especialistas tiveram acesso às minutas do projeto de doutrina nuclear norte-americana, que acusa Moscou e Pequim de ampliar as suas capacidades nucleares. 


Esse documento afirma a necessidade de "desenvolver e incorporar novos meios de contenção e de defesa dos objetivos, quando a contenção não funciona".

Entre outras medidas, o projeto revela a intenção de desenvolver ogivas nucleares de baixa potência para mísseis Trident, utilizados por submarinos da classe Ohio. Além disso, o departamento de Defesa dos EUA planeja desenvolver um míssil nuclear de baixa potência para suas bases marítimas.

O Pentágono considera o atual arsenal nuclear a disposi…

Desafiando os EUA, Irã anuncia nova linha de produção de mísseis

Com o aumento acelerado das tensões entre Washington e Teerã, o Irã anunciou o lançamento de uma nova linha de produção de mísseis. O novo míssil Sayyad 3 pode chegar até a 120 quilômetros e atingir uma altitude de 27 quilômetros, informou a empresa de mídia estatal Press TV.


Sputnik

O ministro da Defesa iraniano, general de brigada Hossein Dehqan, participou de uma cerimônia de inauguração da linha de produção Sayyad 3 neste sábado, apenas alguns dias depois de os EUA terem instaurado novas sanções contra 18 pessoas e entidades supostamente apoiadoras do programa de mísseis balísticos do Irã e de manter contratos com a Guarda Revolucionária do Irã.


This picture released by the official website of the Iranian Defense Ministry on Saturday, July 22, 2017, shows Sayyad-3 air defense missiles during inauguration of its production line at an undisclosed location, Iran, according to official information released. Sayyad-3 is an upgrade to previous versions of the missile
 Míssil Sayyad 3 © AP Photo/ Iran Defense Ministry

"O Sayyad 3 foi projetado com base nas últimas tecnologias do mundo", disse Dehqan na cerimônia na base de defesa aérea Khatam al-Anbiya. Pode "atingir diferentes tipos de ameaças, como aviões de combate a radar, veículos aéreos não tripulados, mísseis de cruzeiro, helicópteros, bem como vários tipos de aeronaves modernas de alta capacidade de manobra e velocidade… dentro da esfera de sua operação".

O novo míssil foi equipado com capacidade combinada de manobra, tecnologia avançada de vigilância, infravermelho e defesa de guerra eletrônica, disse ele.

Dehghan também comentou o recente acordo de armas de US $ 110 bilhões entre a administração Trump e a Arábia Saudita, o qual considera uma ameaça à sua nação.

"Recentemente, testemunhamos uma compra imensa que alguns países da região pagaram como um resgate à América e eles pretendem trazer armas para a região. Essa compra foi feita com o objetivo de ameaçar o Irã islâmico", disse de acordo com a Reuters.

O governo Trump mantém linha dura com o Irã. O presidente dos Estados Unidos prometeu durante a campanha eleitoral, rasgar o histórico acordo nuclear alcançado por Obama, embora tenha honrado o texto e preferido instaurar novas sanções contra o país. O míssil entra no arsenal do Irã a partir de sábado, disseram funcionários na cerimônia de lançamento.



Postar um comentário