Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

EUA enviaram 190 caminhões com armamento pesado para as forças curdas na Síria

No âmbito da operação em andamento para a libertação de Raqqa do Daesh, EUA enviaram 190 caminhões de armamentos pesados e blindados às Forças Democráticas Sírias (FDS), cuja base é composta pelas tropas das Unidades de Proteção Popular curdas (YPG).


Sputnik

Um representante das FDS, com a condição do anonimato, comentou a situação para a Sputnik Turquia. 


Soldados dos EUA usando símbolos bordados das Unidades de Proteção Popular (YPG) curdas no norte da Síria
Soldados norte-americanos utilizando símbolos bordados do YPG na Síria © @FuriousKurd

"Em função da operação para a libertação de Raqqa, EUA enviaram blindados e armamento pesado para nós, a partir dos territórios do Curdistão iraquiano para Rojava [Curdistão sírio]. De lá [os armamentos] seguiam para Raqqa. No total, 190 caminhões foram usados para realizar a entrega", disse o interlocutor da agência.

"Durante os últimos 10 dias, os EUA nós enviam armamentos e blindados praticamente todos os dias. Além de enviar armamentos para nós, EUA também estão enviando armas para bases que eles mesmos construíram nas áreas próximas às nossas posições. No total, em Rojava há 8 bases militares norte-americanas. Também há duas bases aéreas. Os fornecimentos militares para cá estão sendo realizadas com objetivo de garantir a segurança dessas bases. Às vezes as entregas são realizadas por helicópteros", explicou o representante das FDS.

Segundo ele, o armamento é muito bem vindo pelos curdos. "Precisamos dessa ajuda dos EUA, pois estamos combatendo contra a organização terrorista mais perigosa do mundo, Daesh, que possui um arsenal de armas pesadas e blindados. Precisamos ter armas do mesmo tipo", disse concluiu.

Ancara é categoricamente o fornecimento de armas às YPG. Por outro lado, os EUA declararam ter informado a Turquia sobre a ajuda prestada às YPG e afirmam que após a operação em Raqqa as armas serão devolvidas.


Postar um comentário