Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Argentina concorda em construir bases norte-americanas em seu território

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, aprovou a construção no país de várias bases militares dos EUA, informou no sábado (21) o portal mexicano Aristegui Noticias com referência a fontes informadas.
Sputnik

De acordo com o portal, trata-se de ao mínimo três bases militares a serem construídas nas províncias de Neuquén (onde fica a jazida de gás de xisto Vaca Muerta), Misiones e Tierra del Fuego, de onde se pode controlar a Antártida.

A sua criação deve ser financiada pelo Comando Sul dos EUA. Um dos principais adeptos da criação de bases seria a ministra da Segurança da Argentina, Patricia Bullrich.

Além disso, nota o portal mexicano, a ministra elogiou a chegada ao país de instrutores americanos que efetuam a preparação dos policiais argentinos antes da cúpula do G20 em novembro. Isso viola as atuais leis argentinas, porque é necessário obter a autorização do Congresso para tais ações, algo que não foi feito.

Exército sírio consegue mais um avanço e corta meios de comunicação do Daesh (video)

Exército governamental sírio, em conjunto com a milícia Falcões do Deserto, continua sua ofensiva contra os jihadistas.


Sputnik

Uma fonte militar comunicou à Sputnik Árabe que eles conseguiram estabelecer o controle das últimas posições dominantes perto das povoações de al Mukassar, al Janubi, al Sharki, Rasm al Yatina e Tel al Gaviyat, adjacentes à estrada Salamiyah-Asriya e às posições do Daesh, grupo terrorista proibido na Rússia, que disparam contra os carros que circulam nessa rodovia.


Militar do exército sírio na província de Hama, Síria, foto de arquivo
Militar sírio em Hama © Sputnik/ Khaled Alkhateb

A fonte acrescentou que "o ataque da infantaria foi precedido por fogo de artilharia. As tropas em ofensiva se juntaram às forças vindas do povoado de al Rusafa, situado perto de Raqqa. Isso permitiu bloquear os terroristas que se escondem em Akirbat".

Agora, adicionou a fonte, os terroristas ficaram sem vias de comunicação com Raqqa e Deir ez-Zor. Planeja-se que essa medida acelere a libertação da província dos terroristas.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas