Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Fim do programa anti-Assad? Agora tudo depende de Trump

Surgiu uma esperança de melhoramento da situação na Síria. Se Trump realmente suspender o programa de apoio aos inimigos do presidente sírio Bashar Assad, a situação no país mudará significativamente.


Sputnik

Agora está claro que Trump começou a resolver os inúmeros problemas deixados pela administração Obama, diz o analista Ilia Kharlamov ao serviço russo da Rádio Sputnik.


Presidente dos EUA, Donald Trump
Donald Trump, presidente dos EUA © AFP 2017/ Olivier Douliery

A mídia norte-americana comunicou que Trump está disposto de suspender o programa da CIA de armamento e prestação de ajuda militar à oposição antigovernamental síria. A Casa Branca até agora não confirmou esta informação, mas também não a desmentiu. Os representantes dos serviços secretos recusaram fazer quaisquer comentários, o que é compreensível. A mídia escreve que tal decisão foi tomada por Trump antes do seu encontro pessoal com Vladimir Putin.

O programa da CIA ainda está em vigor e, segundo Ilia Kharlamov, pode continuar sendo realizado. Mas, se for suspenso, a situação mudará e se tornará mais favorável. A Casa Branca, bem como muitos outros políticos da Europa, já não têm como objetivo principal derrubar o governo legítimo de Bashar Assad.

Esta decisão de Trump significará uma nova onda da crise política nos EUA e novas acusações contra Trump. Ele já foi acusado de fazer cedências à Rússia, que tem repetidamente apelado para parar o financiamento da oposição radical na Síria.


Postar um comentário