Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Avança ofensiva antiterrorista do Exército sírio no sul de Damasco

O exército sírio avançou hoje em sua ofensiva contra os terroristas do grupo Estado Islâmico ao destruir túneis e trincheiras erguidas na localidade de Hayyar Asswad e no Acampamento de Refugiados Palestinos de Yarmouk.
Prensa Latina

Damasco - Segundo fontes militares, com os ataques aos refúgios dos radicais do Estado Islâmico e da Frente al-Nusra, as tropas governamentais limitaram os movimentos dos takfiristas entre Qadam e Hayyar Asswad, no sul de Damasco.


De acordo com os informes, nas últimas horas o Exército tomou o controle das instalações de Joura, na parte oriental do bairro Qadam, e avançou nos distritos de Yalda e Bebila, vizinhos de Yarmouk.

Desde a última quinta-feira, a aviação síria e tropas terrestres realizam fortes bombardeios contra os grupos extremistas, com a determinação de libertar as áreas que esses grupos ocupam atualmente.

Até o momento, um elevado número de jihadistas, entre eles cinco cabeças emires, foram abatidos pelas tropas governamentais em aliança com br…

França não insiste mais na saída de Assad; prioridade é luta contra terrorismo

A França não insiste mais na saída do presidente da Síria, Bashar Assad, sendo a luta contra o terrorismo seu objetivo principal. A declaração é do presidente francês, Emmanuel Macron, em entrevista coletiva com o presidente dos EUA, Donald Trump, nesta quinta-feira (13), em Paris.


Sputnik

"Nós mudamos a doutrina francesa em relação à Síria. Nossa principal tarefa é erradicar os grupos terroristas, quaisquer que sejam", disse o líder francês.


Presidente da França, Emmanuel Macron, recebe o presidente dos EUA, Donald Trump, em Paris. 13 de julho, 2017
Presidentes da França, Emmanuel Macron e dos EUA, Donald Trump © REUTERS/ Stephane Mahe

Macron acrescentou que a "saída de Assad já não é mais uma condição necessária para a França".

Trump, por sua vez, afirmou que os Estados Unidos e a Rússia estão atualmente discutindo um segundo acordo de cessar-fogo na Síria.

"Ao ter uma certa comunicação e diálogo [com a Rússia] conseguimos um cessar-fogo e isso está acontecendo muito bem. Francamente, estamos trabalhando em um segundo cessar-fogo em uma parte muito áspera da Síria", disse Trump a repórteres. "E se conseguirmos isso, nós não teremos balas sendo disparadas na Síria", completou.


Postar um comentário