Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

General americano confirma que EUA não têm direito a estar na Síria

Os EUA não têm base legítima para ficar na Síria, onde eles, sem permissão de Damasco, estão realizando sua operação militar contra os terroristas, afirmou o chefe do Comando de Operações Especiais dos Estados Unidos (USSOCOM), general Raymond Thomas.


Sputnik

"Não está longe o dia em que os russos perguntarão: 'por que vocês, os EUA, ainda estão na Síria?' Chegamos lá [na Síria] com um motivo justificado, mas se os russos jogarem essa cartada, quando nós quisermos ficar não o poderemos fazer. Eles poderão fazê-lo", disse o general discursando no fórum de segurança em Aspen.


Resultado de imagem para Raymond Thomas ussocom
General Raymond Thomas | U.S. DEPARTMENT OF DEFENSE / PENTAGON CHANNEL

Contudo, ele lembrou que a única base legítima para os militares norte-americanos ficarem na Síria é a luta contra o terrorismo. Por isso, Washington recusa suspender suas operações apesar dos protestos do país árabe.

Damasco, como sempre, é contra a presença militar estrangeira sem permissão. Mas, de fato, as autoridades sírias têm que se resignar a terem tropas dos EUA no seu território.

O chanceler russo, Sergei Lavrov, declarou em entrevista ao canal NBC News que não é contra as bases americanas na Síria, mas elas têm que ser instaladas legalmente.


Postar um comentário