Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Moscou revela fotos de material bélico dos EUA nas posições do Daesh

O Ministério da Defesa da Rússia publicou na sua conta no Facebook fotos aéreas de posições do Daesh (organização proibida na Rússia), perto da cidade de Deir ez-Zor, nas quais se vê material bélico dos EUA.
Sputnik

"Graças às fotografias aéreas captadas entre 8 e 12 de setembro de 2017, perto das posições do Daesh foi detectado um grande número de veículos blindados norte-americanos Hummer que estão em serviço das forças especiais dos EUA", informou o ministério.


Segundo o ministério, nas fotos é claramente visível o posicionamento das forças especiais dos EUA em pontos de apoio que anteriormente foram equipados pelos terroristas. Nas fotos não há nenhuns vestígios de ataques, bem como de confrontos com os terroristas ou crateras provocadas por ataques aéreos realizados pela coalizão internacional liderada pelos EUA.

"Embora os pontos de apoio dos destacamentos das Forças Armadas dos EUA estejam nas zonas das atuais posições do Daesh, não existem quaisquer vestígios de pre…

Israel espera que suas exigências na trégua síria sejam respeitadas

Israel espera que a Rússia e os EUA analisem e tomem em conta a sua posição de que a instalação de forças iranianas na Síria, no âmbito do armistício nas regiões do sudoeste do país, é inadmissível, afirmou o premiê israelense, Benjamin Netanyahu.


Sputnik

O chefe do governo de Israel afirmou que nesta semana já discutiu este assunto pelo telefone com o presidente russo, Vladimir Putin, e o secretário de Estado americano, Rex Tillerson.


Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu
Benjamin Netanyahu © REUTERS/ Petros Karadjias/Pool

"Ambos me disseram que compreendem a postura israelense e vão considerar as nossas demandas", disse o político no decurso da reunião do gabinete.

Mais cedo, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, em entrevista coletiva, confirmou que Putin e Trump estavam prontos para anunciar um acordo de cessar-fogo no sul da Síria a partir de hoje (9).

Netanyahu adiantou que saúda o cessar-fogo nos territórios fronteiriços da Síria caso este não ajude a incentivar as forças pró-iranianas.

"Israel vai aprovar o verdadeiro cessar-fogo na Síria, porém, este não deve levar à consolidação das forças iranianas ou as dos seus satélites na Síria, em geral, e no sul da Síria, em particular", resumiu.



Postar um comentário