Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

Israel espera que suas exigências na trégua síria sejam respeitadas

Israel espera que a Rússia e os EUA analisem e tomem em conta a sua posição de que a instalação de forças iranianas na Síria, no âmbito do armistício nas regiões do sudoeste do país, é inadmissível, afirmou o premiê israelense, Benjamin Netanyahu.


Sputnik

O chefe do governo de Israel afirmou que nesta semana já discutiu este assunto pelo telefone com o presidente russo, Vladimir Putin, e o secretário de Estado americano, Rex Tillerson.


Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu
Benjamin Netanyahu © REUTERS/ Petros Karadjias/Pool

"Ambos me disseram que compreendem a postura israelense e vão considerar as nossas demandas", disse o político no decurso da reunião do gabinete.

Mais cedo, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, em entrevista coletiva, confirmou que Putin e Trump estavam prontos para anunciar um acordo de cessar-fogo no sul da Síria a partir de hoje (9).

Netanyahu adiantou que saúda o cessar-fogo nos territórios fronteiriços da Síria caso este não ajude a incentivar as forças pró-iranianas.

"Israel vai aprovar o verdadeiro cessar-fogo na Síria, porém, este não deve levar à consolidação das forças iranianas ou as dos seus satélites na Síria, em geral, e no sul da Síria, em particular", resumiu.



Postar um comentário