Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Novas sanções dos EUA contra a Rússia podem ser um tiro no pé?

As novas sanções dos EUA contra a Rússia podem ter efeitos imprevisíveis em Washington, segundo Angela Stent, diretora do Centro de Estudos Eurasiáticos, Russos e do Leste Europeu da Universidade de Georgetown.


Sputnik

Em seu artigo para a revista The National Interest ela destacou que a nova medida afeta os interesses de empresas norte-americanas e europeias.


A UE e os EUA não conseguem alcançar uma solução mutuamente aceitável
© flickr.com/ akob Huber/ECI Stop TTIP!

"Se [o projeto de lei] for aprovado em seu formato atual, a medida será um golpe não só para a Rússia, mas também para empresas americanas e europeias, em função das limitações que serão impostas e que afetam os projetos na área de energia com participação de empresas russas", explica a especialista.

Ela destacou que as sanções afetam, inclusive, a construção do gasoduto Nord Stream - 2 (Corrente do Norte), projeto apoiado e com a participação da Alemanha e de outros países europeus.

"Alguns funcionários europeus já avisaram que UE poderá rever o regime de sanções [antirrussas] elaborado durante a administração de Obama, se esta nova lei for aprovada. Isso, é claro, será uma boa notícia para o Kremlin", adicionou Stent.

No dia 27 de julho, o Senado dos EUA aprovou o projeto de lei que amplia as sanções contra a Rússia, o Irã e a Coreia do Norte.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas