Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Pentágono: interceptação da aeronave dos EUA por caças chineses foi arriscada e 'incomum'

A interceptação arriscada da aeronave de reconhecimento dos EUA por dois caças chineses neste domingo foi incomum, considerando o comportamento habitual dos militares do país asiático, disse o porta-voz do Departamento de Defesa dos EUA, o capitão Jeff Davis, em uma reunião nesta segunda-feira.


Sputnik

"[O] EP-3, enquanto voava no espaço aéreo internacional no Mar da China Oriental, foi interceptado por dois J-10 chineses", disse Davis aos repórteres. "Isso não é característico do comportamento normal e da abordagem segura que conhecemos dos militares chineses".


Resultado de imagem para ep-3  j-10
EP-3 Aries II da US Navy interceptado por caça chinês Chengdu J-10

O porta-voz explicou que um dos caças chineses passou, em alta velocidade, por baixo da aeronave norte-americana e depois subiu e desacelerou, forçando o EP-3 a tomar medidas para evitar uma colisão.

"A interação [entre as aeronaves] estava acontecendo por algum tempo", disse o militar.

Davis acrescentou que as interceptações no espaço aéreo internacional ocorrem regularmente e a grande maioria dos procedimentos adotados é segura.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas