Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército Sírio é atacado a partir de área ocupada por EUA e FDS

Tropas do Exército Árabe Sírio que participam de uma ofensiva contra terroristas em Deir ez-Zor foram alvo de ataques lançados a partir de uma área dominada por militantes das Forças Democráticas da Síria (FDS) e unidades especiais das Forças Armadas americanas, conforme revelou o Ministério da Defesa da Rússia nesta terça-feira.
Sputnik

"No último dia, grupos de assalto das tropas governamentais sírias, com apoio da Força Aeroespacial russa, cruzaram o Eufrates e continuaram a expandir a cabeça de ponte capturada a leste de Deir ez-Zor, apesar da dura resistência dos militantes do Daesh", afirmou o porta-voz da Defesa russa, major-general Igor Konashenkov, destacando o avanço das forças de Damasco. 


Segundo o militar, as tropas leais ao presidente Bashar Assad conseguiram liberar uma área de 60 quilômetros quadrados na zona oriental, mas encontraram obstáculos.

"De acordo com relatos de comandantes sírios na linha de frente, o Exército Sírio sofre contra-ataques mais seve…

Porta-aviões norte-americano chega à costa de Israel

O porta-aviões nuclear USS George H.W. Bush, da Marinha dos EUA, chegou à costa israelense, se tornando assim o primeiro navio deste tipo nas águas do país nos últimos 17 anos.


Sputnik


Como destaca a TV local, o navio lançou âncora perto da cidade setentrional de Haifa e, como se espera, permanecerá no local durante quatro dias.

Porta-aviões USS George H.W. Bush, foto de arquivo
Porta-aviões nuclear norte-americano USS George H. W. Bush © AP Photo/ Claude Paris

"O porta-aviões gigante USS George H.W. Bush, batizado em nome do ex-presidente americano, lançou âncora na entrada do golfo de Haifa. Estão marcadas excursões para milhares de militares norte-americanos de várias cidades israelenses", acrescenta o canal.

A visita do premiê de Israel, Benjamin Netanyahu, bem como do ministro da Defesa, Avigdor Lieberman, ao porta-aviões está prevista para segunda-feira (3).

A bordo do navio estão mais de 5.700 militares, bem como dezenas de aviões e helicópteros. O USS George H.W. Bush participa já durante dois anos das operações contra o Daesh (organização terrorista, proibida na Rússia).

Postar um comentário