Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Publicadas as primeiras imagens de suposta base dos EUA no norte da Síria

O jornalista alemão Julian Roepcke compartilhou no seu Twitter imagens alegadamente tiradas no norte da Síria.


Sputnik

"Impressionante… O Exército dos EUA construiu uma sofisticada base aérea, assegurando assim às Forças Democráticas da Síria seu apoio a longo prazo no norte da Síria", escreveu. 


Veja: https://twitter.com/JulianRoepcke/status/882196614298951680?ref_src=twsrc%5Etfw&ref_url=https%3A%2F%2Fbr.sputniknews.com%2Foriente_medio_africa%2F201707058797005-base-sofisticada-eua-siria-fotos%2F

Caças norte-americanos F-15 na Síria
Caças F-15 da USAF na Síria © REUTERS/ U.S. Air Force

Tanto a Síria como seus aliados na guerra antiterrorista têm condenado a presença de forças norte-americanas, britânicas, francesas e alemãs em seu território, já que estas não contam com a permissão oficial de Damasco e sua presença não foi aprovada pelo Conselho de segurança da ONU.

Nomeadamente, os especialistas norte-americanos prestam assistência militar às Forças Democráticas da Síria, um grupo armado operando no norte do país árabe, compostas principalmente por milícias curdas das Unidades de Proteção Popular (YPG) da Síria.

Além deste novo alegado aeródromo, os EUA já dispõem de duas pistas de aterrissagem no sul da Síria, perto das fronteiras da Jordânia e do Iraque, respetivamente.



Postar um comentário