Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Força Aérea israelense anuncia estreia global do caça F-35 em combate

Israel foi o primeiro país ao qual os Estados Unidos autorizaram a venda do caça invisível
Juan Carlos Sanz | El País
Jerusalém - A Força Aérea de Israel revelou nesta terça-feira que foi a primeira a utilizar em combate o F-35, o ultramoderno caça furtivo indetectável para os radares inimigos. O chefe da aeronáutica israelense, general Amikam Nirkin, fez o comunicado aos comandantes das forças aéreas de vários países reunidos ao norte de Tel Aviv.

O general Nirkin mostrou a seus colegas – procedentes dos EUA, Itália, França, Índia e Brasil, entre outros países – a imagem de vários F-35 sobre Beirute, enquanto confirmava que esses aviões tinham participado de ataques em duas frentes.

“O esquadrão do F-35 está em operação e já sobrevoa todo o Oriente Médio”, afirmou o chefe da força aérea.

Nirkin reiterou que, há duas semanas, a Guarda Revolucionária iraniana disparou 32 foguetes contra as Colinas de Golã, planalto sírio ocupado por Israel desde 1967 e que, em resposta à agressão, a aviação…

Que tática escolherá o Daesh depois da derrota?

Um alto representante curdo das forças antiterroristas, Lahur Talabany, afirmou que depois da derrota, os integrantes do Daesh (organização proibida na Rússia e em muitos outros países) podem passar à tática de guerra subversiva, informa a agência Reuters.


Sputnik

Segundo as palavras de Talabany, quando a organização for derrotada, ela vai passar a usar a tática de guerra subversiva, e ficará se parecendo com uma Al-Qaeda (organização proibida na Rússia e em muitos outros países) mais reforçada.



Bandeira do Daesh
Bandeira do Estado Islâmico © AP Photo/

De acordo com a agência Reuters, Talabany notou também que o lugar do líder do Daesh, Abu Bakr al-Baghdadi, será provavelmente ocupado por algum dos ex-oficiais do exército iraquiano de Saddam Hussein.

Na terça-feira passada (11), a agência iraquiana de notícias on-line Alsumaria News comunicou que uma das fontes de Daesh admitiu a morte de al-Baghdadi. Como informa a edição iraquiana, a organização terrorista declarou a morte de al-Baghdadi e prometeu anunciar em breve o nome do seu sucessor. A organização não revelou quaisquer detalhes sobre a morte do seu líder.

Antes disso, o Ministério da Defesa da Rússia comunicou que provavelmente al-Baghdadi teria sido eliminado em resultado de um ataque da Força Aeroespacial da Rússia em 28 de maio em um subúrbio do sul de Raqqa. Atualmente, a informação está sendo verificada.


Postar um comentário