Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Análise: presidente ucraniano mata sua indústria ao introduzir novas sanções contra Rússia

O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, assinou um decreto sobre as sanções contra a Rússia adotadas pelo Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia. O especialista Eduard Popov falou com a Sputnik e indicou qual o principal objetivo perseguido pelo governo ucraniano com tal iniciativa.
Sputnik

Em 2 de maio, o Conselho de Defesa e Segurança Nacional da Ucrânia ampliou as medidas restritivas em relação a diversas pessoas físicas e jurídicas russas, bem como prolongou a vigência das sanções introduzidas anteriormente.

Segundo informou a assessoria de imprensa da entidade, as sanções são aplicadas a pessoas "relacionadas com a agressão no ciberespaço e no campo informacional" contra a Ucrânia, "ações criminosas" contra os cidadãos ucranianos detidos na Rússia, bem como aos deputados da Duma de Estado e do Conselho da Federação da Rússia.

O diretor do Centro de Cooperação Pública e Informativa "Europa", Eduardo Popov, disse ao serviço russo da Rádio Sp…

Sérvia apresenta novo material bélico com armas mortíferas para exportação (VÍDEO)

A empresa sérvia Yugoimport-SDPR desenvolveu o novo morteiro autopropulsado Aleksandar de 155 mm.


Sputnik

O morteiro foi apresentado durante a exposição militar Partner 2017, realizada na capital e maior cidade do país, Belgrado, comunica o Defence blog. 

O novo sistema de artilharia Aleksandar
Novo sistema de artilharia Aleksandar © Sputnik/ Radoје Pantovih

O novo Aleksandar é um morteiro autopropulsado com sistema de carregamento de munição completamente automatizado e instalado nos chassis de caminhão Tatra 8x8.

O morteiro autopropulsado de 155 mm possui um alcance operacional de até 32,5 km, mas a distância pode ser aumentada para até 52 km com a utilização de projéteis especiais.

Vale destacar que a Yugoimport-SDPR vai entregar o novo morteiro autopropulsado para o Exército do Paquistão e para as Forças Armadas de Bangladesh.


Postar um comentário