Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

EUA confirmam linha estratégica de 'desmembramento da Síria', diz analista

Os EUA declararam que não querem restaurar as regiões na Síria que estão sob o controle de Damasco. O especialista Vladimir Fitin explica na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik o que busca Washington.
Sputnik

Os EUA não querem ajudar na reconstrução das regiões na Síria que ficam sob o controle do presidente sírio Bashar Assad, declarou um alto funcionário dos EUA após o primeiro dia do encontro dos ministros das Relações Exteriores do G7.


Em janeiro, o Departamento de Estado dos EUA afirmou que Washington não iria ajudar a Rússia, o Irã e Damasco oficial na restauração do país, enquanto a "transformação política" da Síria não se realizasse. Segundo declarou o assistente adjunto do secretário de Estado dos EUA para o Médio Oriente, David Satterfield, a condição da ajuda é a reforma constitucional e eleições sob os auspícios da ONU.

O analista do Instituto dos Estudos Estratégicos da Rússia, Vladimir Fitin, na entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik comentou a decla…

Talibãs matam médicos e pacientes em hospital após tomar distrito afegão

EFE

Os talibãs mataram neste domingo um número indeterminado de médicos e pacientes de um hospital após tomar o controle do distrito de Taywara, na província de Ghor, no Afeganistão, informou uma fonte policial.


Thumbnail
Talibãs no Afeganistão

"Um grande número de médicos afegãos e pacientes foi assassinado depois que os insurgentes talibãs atacaram o hospital do distrito", afirmou à Agência Efe o porta-voz provincial da polícia, Mohammad Aqbal Nazami, sem oferecer um balanço concreto de vítimas.

O porta-voz apontou que os talibãs "abriram fogo" contra os médicos e os pacientes e acrescentou que também incendiaram o centro de saúde.

Os talibãs conseguiram nesta manhã o controle deste distrito da província de Ghor, no centro do país, após uma semana de combates com as forças de segurança afegãs.

A tomada de Taywara aconteceu horas depois de os insurgentes terem dominado o distrito de Kohistan, na província de Faryab, no norte.

Os talibãs lançaram no último dia 28 de abril sua tradicional ofensiva de primavera, pela primeira vez com objetivos políticos além dos militares, como a criação de instituições e aparelhos de propaganda nas áreas sob seu controle.

Desde então e além dos dois controlados hoje, os talibãs têm o controle de pelo menos três distritos nas províncias de Jawzjan, Helmand e Kunduz.

Desde o fim da missão de combate da Otan em janeiro de 2015, os talibãs ganharam terreno em diversas partes do Afeganistão e atualmente controlam, têm influência ou disputam com o governo pelo menos 43% do território, segundo dados dos Estados Unidos.


Postar um comentário