Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Área militar do governo brasileiro demonstra desconforto com suspensão de investigação do caso Queiroz

Integrantes da área militar do governo demostraram desconforto com o pedido de suspensão da investigação para apurar movimentações financeiras de Fabricio Queiroz consideradas "atípicas" pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).
Por Gerson Camarotti | G1

A avaliação de auxiliares do presidente Jair Bolsonaro é que essa decisão tomada pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), só faz prolongar o desgaste provocado pelo caso.

O ministro Luiz Fux atendeu pedido do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), de quem Queiroz foi assessor. O Coaf apontou movimentação de R$ 1,2 milhão em uma conta bancária de Queiroz durante um ano sem que houvesse esclarecimento.

Para esses auxiliares, foi uma surpresa a solicitação feita por Flávio Bolsonaro para suspender as investigações.

“Ainda não há uma explicação convincente. Enquanto isso não acontecer, o desgaste desse caso vai continuar. Já está demorando demais”, comentou ao blog um auxilia…

Talibãs matam médicos e pacientes em hospital após tomar distrito afegão

EFE

Os talibãs mataram neste domingo um número indeterminado de médicos e pacientes de um hospital após tomar o controle do distrito de Taywara, na província de Ghor, no Afeganistão, informou uma fonte policial.


Thumbnail
Talibãs no Afeganistão

"Um grande número de médicos afegãos e pacientes foi assassinado depois que os insurgentes talibãs atacaram o hospital do distrito", afirmou à Agência Efe o porta-voz provincial da polícia, Mohammad Aqbal Nazami, sem oferecer um balanço concreto de vítimas.

O porta-voz apontou que os talibãs "abriram fogo" contra os médicos e os pacientes e acrescentou que também incendiaram o centro de saúde.

Os talibãs conseguiram nesta manhã o controle deste distrito da província de Ghor, no centro do país, após uma semana de combates com as forças de segurança afegãs.

A tomada de Taywara aconteceu horas depois de os insurgentes terem dominado o distrito de Kohistan, na província de Faryab, no norte.

Os talibãs lançaram no último dia 28 de abril sua tradicional ofensiva de primavera, pela primeira vez com objetivos políticos além dos militares, como a criação de instituições e aparelhos de propaganda nas áreas sob seu controle.

Desde então e além dos dois controlados hoje, os talibãs têm o controle de pelo menos três distritos nas províncias de Jawzjan, Helmand e Kunduz.

Desde o fim da missão de combate da Otan em janeiro de 2015, os talibãs ganharam terreno em diversas partes do Afeganistão e atualmente controlam, têm influência ou disputam com o governo pelo menos 43% do território, segundo dados dos Estados Unidos.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas