Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Turquia acionará judicialmente os EUA, caso entregas dos F-35 sejam bloqueadas

Segundo o porta-voz do presidente turco, Ibrahim Kalin, a Turquia recorrerá a medidas jurídicas caso as entregas dos F-35 sejam bloqueadas pelos EUA.
Sputnik

Ibrahim Kalin citou para a mídia turca que "não é nada fácil rescindir este contrato, somos parte de um contrato multilateral, cumprimos com todas as exigências e pagamos, caso os EUA não cumpram, recorreremos à lei".

O Congresso americano decidiu recentemente suspender as entregas dos caças americanos de quinta geração F-35 à Turquia devido aos planos de Ancara de adquirir o sistema de defesa antiaérea russo S-400, além de ameaçá-la com sanções em diversas ocasiões, como citado em artigo da Sputnik Mundo.

O avançado sistema antiaéreo S-400 Triumph (SA-21 Growler, na classificação da OTAN) é capaz de abater alvos aéreos com tecnologia furtiva, mísseis de cruzeiro e mísseis balísticos táticos e táticos-operacionais, tem um alcance de até 400 km e pertence à geração 4+, sendo duas vezes mais eficaz que seus antecessores.

Os se…

Tropas iraquianas conquistam novos avanços diante dos jihadistas em Mossul

EFE

Erbil (Iraque) - A Polícia Federal e as forças de resposta rápida do Iraque recuperaram neste sábado a parte norte do bairro de Al Shifaa, anexo ao centro antigo da cidade de Mossul, e que estava em poder do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), anunciou hoje o Escritório de Informação Militar iraquiano em uma nota.

EFE/EPA/OMAR ALHAYALI
EFE/EPA/OMAR ALHAYALI

O comandante de Operações Conjuntas, o general Abdelamir Jarallah, citado no comunicado, detalhou que as tropas assumiram o controle do Hospital Universitário Ibn Sina e de várias instalações próximas.

No último dia 29, as forças iraquianas tomaram as ruínas da mesquita de Al Nuri, dinamitada pelo EI e onde há três anos o líder do grupo, Abu Bakr al Baghdadi, proclamou o "califado".

O primeiro-ministro iraquiano, Haidar al Abadi, declarou após a retomada do templo que a sua conquista significava a queda do EI na cidade.

No entanto, a intensidade dos combates não diminuiu entre as forças de segurança e os radicais, que cada vez mantêm menos território em seu poder.

No dia 19 de junho, o exército iraquiano lançou a última fase da ofensiva para expulsar os combatentes de EI do distrito histórico de Mossul, que era a segunda maior cidade do Iraque até a chegada dos extremistas.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas