Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Ucrânia investirá mais US$ 60 milhões na compra de equipamentos militares

O governo da Ucrânia decidiu alocar mais de 60 milhões de dólares adicionais para a compra de novos armamentos, além de 540 milhões para a construção de uma fábrica de munições.


Sputnik


"Entre outras coisas, 1,6 bilhão de grívnias (61,5 milhões de dólares) serão gastos na compras de novas armas e equipamentos militares", afirmou o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, em discurso para o Conselho Nacional de Segurança e Defesa nesta segunda-feira. 

Presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, faz discurso para militares das Forças Armadas do país no aeródromo de Chuguyevo, Ucrânia (arquivo)
Presidente da Ucrânia Piotr Poroshenko em discurso para militares ucranianos © Sputnik/ Mikhail Palinchak

De acordo com o chefe de Estado, os recursos adicionais permitirão aumentar a produção de tanques e mísseis, por exemplo, entre outros equipamentos. Sobre a fábrica de munições, o presidente explicou que a construção é necessária para garantir que a produção doméstica esteja de acordo com os padrões da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), e, assim, equivalente aos produtos da aliança.

Postar um comentário