Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Águas 'quentes' da Síria: fragata russa persegue submarino nuclear dos EUA

Durante sua última missão no mar Mediterrâneo em abril passado, a fragata Admiral Essen da Marinha russa conseguiu detectar e perseguir um submarino nuclear dos EUA perto da costa síria. Essa informação foi só agora tornada pública.
Sputnik

A fragata Admiral Essen, pertencente à Frota do Mar Negro, perseguiu o submarino estadunidense da classe Ohio durante mais de duas horas, comunica o jornal russo Izvestiya, citando o Estado-Maior da Marinha russa.

A tripulação do navio russo registrou os parâmetros principais do submarino para, em seguida, os adicionar ao retrato acústico do submersível.

A fragata havia partido para o mar Mediterrâneo em março e regressou à base de Sevastopol no fim de junho. Encontrava-se na zona costeira síria quando os EUA, o Reino Unido e a França atacaram a Síria com mísseis.

Além disso, no decurso da missão, a sua tripulação realizou uma série de manobras táticas. Em particular, treinou ataques contra alvos marítimos e aéreos, combate em grupo e isolado, bem como…

Ucrânia investirá mais US$ 60 milhões na compra de equipamentos militares

O governo da Ucrânia decidiu alocar mais de 60 milhões de dólares adicionais para a compra de novos armamentos, além de 540 milhões para a construção de uma fábrica de munições.


Sputnik


"Entre outras coisas, 1,6 bilhão de grívnias (61,5 milhões de dólares) serão gastos na compras de novas armas e equipamentos militares", afirmou o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, em discurso para o Conselho Nacional de Segurança e Defesa nesta segunda-feira. 

Presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, faz discurso para militares das Forças Armadas do país no aeródromo de Chuguyevo, Ucrânia (arquivo)
Presidente da Ucrânia Piotr Poroshenko em discurso para militares ucranianos © Sputnik/ Mikhail Palinchak

De acordo com o chefe de Estado, os recursos adicionais permitirão aumentar a produção de tanques e mísseis, por exemplo, entre outros equipamentos. Sobre a fábrica de munições, o presidente explicou que a construção é necessária para garantir que a produção doméstica esteja de acordo com os padrões da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), e, assim, equivalente aos produtos da aliança.

Postar um comentário

Postagens mais visitadas