Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Países muçulmanos reconhecem Jerusalém como capital do Estado da Palestina

Os países da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI) acordaram nesta quarta-feira reconhecer Jerusalém Oriental como capital do Estado da Palestina e convidaram as outras nações a fazer o mesmo, em resposta à decisão dos EUA de declarar Jerusalém como capital de Israel.
EFE

"Declaramos Jerusalém Oriental como capital do Estado da Palestina e convidamos todos os países a reconhecer o Estado da Palestina com Jerusalém Oriental como sua capital ocupada", indica a minuta da declaração preparada nesta quarta-feira em Istambul por esta organização, formada por 57 países de maioria muçulmana.


A OCI, formada por 57 países de maioria muçulmana, inclui desde sua fundação em 1969 a Palestina como membro pleno, com sua capital em Jerusalém.

O documento, apresentado pelos "reis, chefes de Estado e de Governo dos Estados membros da Organização para a Cooperação Islâmica (OCI)", apresenta em 23 pontos a postura do mundo muçulmano perante a decisão dos EUA.

Nesse texto, a OCI &quo…

'A vitória está perto': forças sírias e russas planejam perseguir Daesh até Deir ez-Zor

A luta contra o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia) na Síria entrou na sua fase final e a derrota completa do grupo terrorista depende apenas de alguns fatores, disse o especialista em Oriente Médio Dmitry Egorchenkov.


Sputnik

"Tomando em conta o ritmo da ofensiva do Exército sírio, os terroristas não devem oferecer qualquer resistência forte, inclusive em Deir ez-Zor. Suas rotas de abastecimento foram cortadas. Além disso, a aviação russa continua seus ataques aéreos", disse Egorchenkov ao serviço russo da Rádio Sputnik.


Soldado do exército sírio no tanque
Tropas do exército sírio © Sputnik/ Morad Saeed

Segundo o especialista, a vitória completa sobre o grupo terrorista não deve demorar.

"Sua derrota já está perto, eu diria. Mas ela dependerá de vários fatores, em particular do abastecimento, planejamento das operações e recursos do Exército sírio. É uma grande área deserta em que deve ser dada atenção especial ao planejamento das operações. Por outro lado, não acho que o Daesh tenha chance de receber qualquer apoio adicional material ou financeiro", acrescentou Egorchenkov.

Na segunda feira (21), o Ministério da Defesa russo informou que a parte central da Síria foi quase completamente libertada dos terroristas do Daesh.

"A libertação da parte central da Síria dos terroristas está perto do fim", disse o chefe operacional do Estado-Maior General da Rússia, Sergei Rudskoi.

Rudskoi acrescentou que a província de Aleppo foi completamente libertada.

Mais cedo naquele mesmo dia, a Força de Defesa Aeroespacial Russa destruiu um comboio do Daesh, que estava se dirigindo para os arredores da cidade de Deir ez-Zor, eliminando mais de 200 terroristas e destruindo mais de 20 automóveis com armas de grande calibre.

"A destruição do Daesh na região de Deir ez-Zor configurará a derrota estratégica do grupo terrorista internacional na República Árabe da Síria", declarou em comunicado do Ministério da Defesa da Rússia.


Postar um comentário