Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Primeiro voo do Aero L-159T2

A Aero Vodochody realizou o primeiro voo do treinador a jato L-159T2 de dois lugares em 1º de agosto. O voo de 30 minutos foi conduzido pelos pilotos de testes da empresa Vladimír Kvarda e David Jahoda.
Poder Aéreo

A Força Aérea Tcheca encomendou três exemplares em 2016, que devem ser entregues até o final deste ano. As aeronaves L-159 são operadas pelas forças aéreas tcheca e iraquiana, pela empresa americana Draken International e, no passado, foram alugadas pela Força Aérea Húngara para treinamento de pilotos.

Estas novas aeronaves de assento duplo T2 têm uma fuselagem central e dianteira recém-construída e apresentam várias melhorias significativas, principalmente em equipamentos de cockpit e sistema de combustível, e são totalmente compatíveis com o NVG. Cada cockpit é equipado com duas telas multifuncionais e um assento de ejeção VS-20 atualizado. A aeronave também pode oferecer uma capacidade de reabastecimento sob pressão. O radar GRIFO, já em uso na versão de um único assento, a…

Assad anuncia 'fracasso do plano ocidental' na Síria e agradece à Rússia

O presidente sírio Bashar Assad afirmou que o "projeto do Ocidente" em relação a seu país fracassou e agradeceu à Rússia e ao Irã pelo apoio no combate contra os terroristas.


Sputnik

Assad fez um discurso no congresso de diplomatas em Damasco que foi transmitido ao vivo pela televisão nacional síria.


O presidente sírio Bashar Assad durante um discurso em frente dos diplomatas, em 20 de agosto de 2017
Presidente sírio Bashar Assad © AP Photo/ Página do Facebook da Presidência da Síria

"Pagamos um alto preço nesta guerra, mas em troca do fracasso do projeto ocidental na Síria e no mundo", assegurou o líder do país.

De acordo com Assad, o projeto consistiu em manipular a Síria através da chegada ao poder da organização islâmica radical Irmandade Muçulmana.

O presidente frisou, contudo, que "a batalha continua" e agradeceu à Rússia, ao Irã e ao grupo libanês Hezbollah pela assistência na luta contra o terrorismo.

"A Rússia nunca parou de apoiar o exército sírio com tudo o necessário para realizar a missão de combate ao terrorismo, e depois passou a enviar a Força Aeroespacial para participar do combate diretamente, sacrificando vidas na terra síria", confessou.

O conflito armado na Síria se arrasta desde março de 2011. Pelos dados da ONU, a guerra já levou a vida a mais de 220 mil pessoas.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas