Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O que acontece quando desaparece um submarino como o argentino ARA San Juan

As autoridades argentinas continuam com as buscas para tentar localizar o submarino ARA San Juan, que estava em uma missão de treinamento e desapareceu na última quarta com 44 tripulantes a bordo.
BBC Brasil


A Marinha argentina revelou que, no último contato, o subcomandante afirmou que a embarcação apresentava um curto-circuito no sistema de baterias.


O submarino fazia o trajeto entre o Ushuaia, no sul do país, e a base naval de Mar del Plata, mais ao norte, quando deixou de se comunicar e sumiu dos radares. Segundo a Marinha, a tripulação teria comida e oxigênio para mais dois dias.

O governo argentino conta com a ajuda de vários países para realizar as buscas, incluindo Brasil e Estados Unidos.

Mas quais são principais dificuldades em uma operação para localizar um submarino? A BBC tenta responder a esta e a outras perguntas sobre o tema.

Por que submarinos não podem ser detectados?


Os submarinos são construídos para serem difíceis de se encontrar. O papel deles é participar, com frequênc…

Caça russo PAK FA será equipado com mais de 10 mísseis totalmente novos

Para equipar o caça russo de quinta geração PAK FA, foram desenvolvidos mísseis de concepção completamente nova que permitem tornar o aparelho mais poderoso e menos visível para os radares do inimigo.


Sputnik

O caça russo de quinta geração PAK FA será equipado com mais de uma dezena de mísseis, incluindo mísseis antirradar, anunciou aos jornalistas o diretor executivo do consórcio Mísseis Táticos Boris Obnosov no fórum EXÉRCITO 2017 que se está realizando na região de Moscou.


Caça russo PAK FA
CC BY 3.0 / Rulexip / PAK FA

"Em nosso estande há um míssil destinado a equipar o PAK FA, o Kh-58UCHKE, um míssil antirradar montado no interior da fuselagem. O segundo míssil apresentado é um Kh-38 que pode ser equipado com diferentes cabeças buscadoras. Além disso, o caça vai ser equipado com mais de uma dezena de mísseis", indicou o responsável.

Ele sublinhou que a eficácia do avião depende muito do armamento com que é equipado.

Segundo o diretor executivo, os mísseis devem ser instalados no interior da fuselagem para tornar o aparelho mais furtivo e melhorar as características de voo e sua aerodinâmica.

Boris Obnosov anunciou também que os mísseis de nova concepção são desenvolvidos propositadamente para este caça.

"O T-50 será dotado, até o fim de 2017, de seis mísseis de concepção absolutamente nova e de mais seis até 2020. Quatro mísseis destinados a serem instalados no interior da fuselagem estão sendo testados atualmente", declarou o responsável.

As características do avião russo T-50 garantem a sua dominação no ar. Ele pode realizar manobras a uma velocidade de 2,1 mil km/h, além disso, ele é capaz de voar até uma altitude de 20 mil metros.


Postar um comentário