Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Especialista: exército sírio deteve 300 militares franceses de diversas patentes

O presidente Vladimir Putin, em conversa com o presidente sírio Bashar Assad, em Sochi, declarou que, devido ao sucesso da luta antiterrorista das forças sírias e ao início do processo político, as tropas estrangeiras deveriam se retirar do território da Síria.
Sputnik

"A declaração de Vladimir Putin durante seu encontro com Bashar Assad, sobre a necessidade da retirada dos contingentes estrangeiros da Síria, arruína os sonhos dos agressores, que contam com a tentativa de realizar seus objetivos na região através de mercenários criminosos", disse à Sputnik Árabe Akram al Shalli, analista da Gestão Síria de Crise e Guerras Preventivas.

"Nas mãos do exército sírio há oficiais dos serviços de inteligência dos EUA, Grã-Bretanha, países árabes e Israel. Por exemplo, só o número de militares franceses de diversos escalões é de 300 pessoas. Notamos tentativas de exercer pressão sobre o governo sírio, inclusive para libertar os militares estrangeiros presos. Mas esses sonhos não p…

Coreia do Norte afirma que Seul e Washington deitam lenha no fogo com exercícios conjuntos

A Coreia do Norte condenou os exercícios militares conjuntos dos EUA e Coreia do Sul que estão marcados para o final deste mês, sublinhado que estas ações apenas "deitam lenha no fogo".


Sputnik

O jornal do Partido dos Trabalhadores da Coreia, Rodong Sinmun, considerou o treinamento como "a expressão mais explícita de hostilidade" em relação ao Norte, e disse que "ninguém pode garantir que os exercícios não resultarão em um confronto real".


Militares sul-coreanos e norte-americanos durante exercícios militares conjuntos da Coreia do Sul e EUA, cidade portuária de Pohang, Coreia do Sul, 7 de março de 2016
Militares sul-coreanos e norte-americanos em exercício militar © AFP 2017/ YONHAP

"Os EUA erram como nunca se se deixam levar pela ideia de que uma guerra na península coreana ficaria à porta de alguém muito longe, do outro lado do Pacífico", resumiu a agência sul-coreana Yonhap o editorial do jornal.

A Coreia do Sul e os EUA planejam realizar as manobras conjuntas Ulchi Freedom Guardian de 21 a 31 de agosto.

Em meados deste mês, a Coreia do Norte ameaçou disparar seus mísseis contra a ilha americana de Guam, embora o líder norte-coreano, Kim Jong-um, tenha dado a entender mais tarde que o plano de ataque foi adiado à espera de que os EUA deem passos em direção à distensão na península da Coreia.


Postar um comentário