Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Qual será resposta síria a novos mísseis 'inteligentes' dos EUA?

A cada declaração do presidente dos EUA, Donald Trump, sobre seus "mísseis inteligentes", os sistemas de defesa antiaérea sírios terão sua própria resposta de mísseis, o que foi demonstrado pelo país em 14 de abril, assegurou à Sputnik o membro do Conselho Público junto ao Ministério da Defesa da Rússia, Igor Korotchenko.
Sputnik

Mais cedo, Sergei Rudskoy, chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, disse aos jornalistas que os especialistas russos tinham detectado evidências de 22 mísseis terem atingido alvos, de um total de 105 anunciados pelos EUA, na sequência do ataque aéreo dos EUA e seus aliados.


"Os mísseis podem ser 'inteligentes', mas os sistemas da defesa antiaérea podem ser eficientes, por isso, para cada míssil 'astuto' haverá um míssil guiado, o que foi demonstrado pelo ótimo treinamento profissional dos soldados sírios. Nas declarações de Trump há muita publicidade, e para cada tweet de Trump sobre seus '…

Coreia do Norte promete retaliação 'física' a seus adversários

A Coreia do Norte prometeu recorrer a "ações físicas" em relação às novas sanções contra o país, impostas pelo Conselho de Segurança da ONU, segundo o comunicado do Comitê norte-coreano para a Paz no Círculo do Pacífico.


Sputnik

Pyongyang qualificou a própria resolução como "ação de gangsteres, que tem por objetivo violar a soberania e o direito à existência e ao desenvolvimento da Coreia do Norte".


Lançamento de míssil balístico da Coreia do Norte
Lançamento de míssil balístico na Coreia do Norte © REUTERS/ KCNA

"Eles devem entender que a Coreia do Norte tomará passos estratégicos inclementes, inclusive ações físicas, mobilizando todas as potências da nação", nota-se no comunicado, citado pela KCNA.

No sábado (6), o Conselho de Segurança da ONU aprovou a ampliação das sanções contra Pyongyang. De acordo com previsões dos Estados Unidos, que propuseram o projeto da resolução, se forem cumpridas por completo, as restrições permitirão reduzir três vezes o rendimento da Coreia do Norte, que totalizam atualmente cerca de três bilhões de dólares (R$ 9,4 bilhões).


Postar um comentário