Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Adeus a tecnologias 'stealth': novo radar russo pode detectar aviões furtivos

Tecnologias russas capazes de detectar aviões furtivos do inimigo podem vir a fazer parte do sistema da defesa antiaérea unida da OTSC – Organização do Tratado de Segurança Coletiva, declarou o chefe do Estado-Maior Conjunto da aliança, Anatoly Sidorov.
Sputnik

Inovações russas capazes de desativar tecnologias furtivas do inimigo podem vir a ser usadas na criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, declarou militar, citado pelo jornal Rossiyskaya Gazeta. Sidorov comentou que essas inovações seriam eficazes tanto contra aviação do inimigo como contra ataques com mísseis.



O sistema Rezonans-NE funciona graças ao princípio de reflexão ressonante de ondas de rádio da superfície de aparelhos aéreos, facilitando vigilância de aeronaves e mísseis do inimigo, explicou Aleksandr Scherbinko, vice-diretor executivo da empresa de design Rezonans.

"Este modelo pode ser de grande interesse, levando em consideração criação do sistema de defesa antiaérea unida da OTSC, cuja inauguração est…

Coreia do Norte promete retaliação 'física' a seus adversários

A Coreia do Norte prometeu recorrer a "ações físicas" em relação às novas sanções contra o país, impostas pelo Conselho de Segurança da ONU, segundo o comunicado do Comitê norte-coreano para a Paz no Círculo do Pacífico.


Sputnik

Pyongyang qualificou a própria resolução como "ação de gangsteres, que tem por objetivo violar a soberania e o direito à existência e ao desenvolvimento da Coreia do Norte".


Lançamento de míssil balístico da Coreia do Norte
Lançamento de míssil balístico na Coreia do Norte © REUTERS/ KCNA

"Eles devem entender que a Coreia do Norte tomará passos estratégicos inclementes, inclusive ações físicas, mobilizando todas as potências da nação", nota-se no comunicado, citado pela KCNA.

No sábado (6), o Conselho de Segurança da ONU aprovou a ampliação das sanções contra Pyongyang. De acordo com previsões dos Estados Unidos, que propuseram o projeto da resolução, se forem cumpridas por completo, as restrições permitirão reduzir três vezes o rendimento da Coreia do Norte, que totalizam atualmente cerca de três bilhões de dólares (R$ 9,4 bilhões).


Postar um comentário