Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Kim Jong-un: Após 'declaração de guerra feroz', Trump e os EUA pagarão caro

Em um raro pronunciamento, o líder norte-coreano Kim Jong-un disse nesta sexta-feira (horário local) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu povo "pagarão caro"pelas “palavras excêntricas” que pregaram a destruição da Coreia do Norte.
Sputnik

Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, Trump afirmou que os EUA estão prontos para a "destruição total" da Coreia do Norte, caso isso se faça necessário.


Além disso, o presidente estadunidense chamou Kim de "Homem Foguete", pelo que considera uma "tática suicida" de provocações contra Washington e o resto dos seus aliados na Ásia.

"Agora estou pensando muito sobre a resposta que ele poderia ter esperado quando ele se permitiu que palavras tão excêntricas tropeçassem da sua língua", disse Kim, em declarações reproduzidas pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA).

"Qualquer coisa que Trump possa ter esperado, ele enfrentará resultados além de suas expectativas. Eu vou, …

Coreia do Sul: exercícios conjuntos com EUA são rotina e não uma provocação

O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, declarou que as autoridades da Coreia do Norte não devem usar os exercícios militares conjuntos das tropas sul-coreanas e norte-americanas como um pretexto para provocações, informou a agência de notícias Yonhap.


Sputnik

Segundo o líder da Coreia do Sul, o seu país não busca a escalação das tensões na península da Coreia.


O tanque norte-americano M1A2 durante exercícios conjuntos dos EUA e a Coreia do Sul na cidade fronteiriça de Yeoncheon, a nordeste de Seul, em 30 de maio de 2013
Tanque norte-americano M1A2 © AFP 2017/ JUNG YEON-JE

"São exercícios anuais de caráter defensivo…Não buscamos de forma alguma a escalação das tensões na península da Coreia", citou a agência as palavras do presidente.

A Coreia do Sul e os EUA planejam realizar as manobras conjuntas Ulchi Freedom Guardian de 21 a 31 de agosto.

Cerca de 50 mil militares sul-coreanos e 17,5 mil militares norte-americanos participarão das manobras.


Postar um comentário