Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

'Novos jogos' dos EUA: especialista comenta ataque contra exército sírio

O Pentágono negou realização de ataques da coalizão ocidental contra tropas sírias. O especialista Vladimir Fitin contou sua versão do acontecido para o serviço russo da Rádio Sputnik.
Sputnik

O Pentágono está refutando notícias quanto a ataques da Força Aérea dos EUA ou Forças Armadas da coalizão contra tropas sírias na região de Al-Bukamal.

"Não se trata de ataque efetuado pelos EUA ou pela coalizão", declarou à Sputnik o porta-voz do Pentágono, Adrian Rankine-Galloway.

Mais anteriormente, a agência de notícias síria SANA relatou que forças da coalizão internacional, lideradas pelos EUA, atacaram posições do exército sírio na província de Deir ez-Zor, deixando mortos e feridos.

Vale destacar que o representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, declarou, citando informações de alguns canais, que o Exército Livre da Síria e forças especiais dos EUA estariam preparando uma provocação com uso de substâncias químicas na província de Deir ez-Zor.

O especial…

Cruzador dos EUA naufragado em missão secreta foi encontrado no Pacífico após 72 anos

Os destroços do USS Indianapolis, cruzador americano atingido por um submarino japonês durante a Segunda Guerra Mundial, foram encontrados no Pacífico por uma equipe de investigadores liderada pelo bilionário e cofundador da Microsoft Paul Allen.


Sputnik

Allen confirmou a descoberta no sábado, revelando que os restos do navio foram encontrados a 5.500 metros de profundidade. O USS Indianapolis, o navio-almirante da Quinta Frota, se afundou em apenas 12 minutos.


USS Indianapolis em Pearl Harbor em 1937
USS Indianapolis em 1937 © AP Photo/

O navio naufragou nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial, quando foi atingido por um torpedo de um submarino japonês nas primeiras horas do dia 30 de julho de 1945. Antes do ataque, a nave tinha completado uma missão secreta que consistia em entregar componentes para a Little Boy, a bomba atômica lançada sobre a cidade japonesa de Hiroshima em 6 de agosto de 1945.

Cerca de 900 dos 1.196 marinheiros que formavam a tripulação sobreviveram ao naufrágio, mas acabaram morrendo de desidratação, afogados ou atacados por tubarões após passar cinco dias nas águas do Pacífico. No final, só sobreviveram 316 pessoas.

​Allen mostrou as primeiras fotos na sua conta do Twitter. O líder da expedição disse esperar que os sobreviventes e as famílias das vítimas se sintam aliviados por saber que a pesquisa finalmente deu os seus frutos.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas