Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Kim Jong-un: Após 'declaração de guerra feroz', Trump e os EUA pagarão caro

Em um raro pronunciamento, o líder norte-coreano Kim Jong-un disse nesta sexta-feira (horário local) que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu povo "pagarão caro"pelas “palavras excêntricas” que pregaram a destruição da Coreia do Norte.
Sputnik

Em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, Trump afirmou que os EUA estão prontos para a "destruição total" da Coreia do Norte, caso isso se faça necessário.


Além disso, o presidente estadunidense chamou Kim de "Homem Foguete", pelo que considera uma "tática suicida" de provocações contra Washington e o resto dos seus aliados na Ásia.

"Agora estou pensando muito sobre a resposta que ele poderia ter esperado quando ele se permitiu que palavras tão excêntricas tropeçassem da sua língua", disse Kim, em declarações reproduzidas pela Agência Central de Notícias da Coreia (KCNA).

"Qualquer coisa que Trump possa ter esperado, ele enfrentará resultados além de suas expectativas. Eu vou, …

Cruzador dos EUA naufragado em missão secreta foi encontrado no Pacífico após 72 anos

Os destroços do USS Indianapolis, cruzador americano atingido por um submarino japonês durante a Segunda Guerra Mundial, foram encontrados no Pacífico por uma equipe de investigadores liderada pelo bilionário e cofundador da Microsoft Paul Allen.


Sputnik

Allen confirmou a descoberta no sábado, revelando que os restos do navio foram encontrados a 5.500 metros de profundidade. O USS Indianapolis, o navio-almirante da Quinta Frota, se afundou em apenas 12 minutos.


USS Indianapolis em Pearl Harbor em 1937
USS Indianapolis em 1937 © AP Photo/

O navio naufragou nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial, quando foi atingido por um torpedo de um submarino japonês nas primeiras horas do dia 30 de julho de 1945. Antes do ataque, a nave tinha completado uma missão secreta que consistia em entregar componentes para a Little Boy, a bomba atômica lançada sobre a cidade japonesa de Hiroshima em 6 de agosto de 1945.

Cerca de 900 dos 1.196 marinheiros que formavam a tripulação sobreviveram ao naufrágio, mas acabaram morrendo de desidratação, afogados ou atacados por tubarões após passar cinco dias nas águas do Pacífico. No final, só sobreviveram 316 pessoas.

​Allen mostrou as primeiras fotos na sua conta do Twitter. O líder da expedição disse esperar que os sobreviventes e as famílias das vítimas se sintam aliviados por saber que a pesquisa finalmente deu os seus frutos.


Postar um comentário