Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Exército Sírio é atacado a partir de área ocupada por EUA e FDS

Tropas do Exército Árabe Sírio que participam de uma ofensiva contra terroristas em Deir ez-Zor foram alvo de ataques lançados a partir de uma área dominada por militantes das Forças Democráticas da Síria (FDS) e unidades especiais das Forças Armadas americanas, conforme revelou o Ministério da Defesa da Rússia nesta terça-feira.
Sputnik

"No último dia, grupos de assalto das tropas governamentais sírias, com apoio da Força Aeroespacial russa, cruzaram o Eufrates e continuaram a expandir a cabeça de ponte capturada a leste de Deir ez-Zor, apesar da dura resistência dos militantes do Daesh", afirmou o porta-voz da Defesa russa, major-general Igor Konashenkov, destacando o avanço das forças de Damasco. 


Segundo o militar, as tropas leais ao presidente Bashar Assad conseguiram liberar uma área de 60 quilômetros quadrados na zona oriental, mas encontraram obstáculos.

"De acordo com relatos de comandantes sírios na linha de frente, o Exército Sírio sofre contra-ataques mais seve…

EUA e Coreia do Sul prometem responder ao lançamento do míssil por Pyongyang

Serão adotadas "o mais rápido possível" medidas bilaterais que expressarão a "forte vontade de responder" ao "belicismo norte-coreano".


Sputnik

A liderança militar dos EUA e da Coreia do Sul concordaram em tomar medidas para responder ao lançamento de um míssil balístico norte-coreano que sobrevoou o Japão na manhã desta terça-feira (29). As medidas não excluem ações militares.


Soldados das Forças dos Estados Unidos na Coreia (USFK) demonstram equipamento na base militar de Yongsan, em Seul. (Arquivo)
Soldados da Coreia do Sul e dos EUA em exercício © AFP 2017/ CHOI JAE-KU

Logo após o último teste balístico de Pyongyang, o presidente do Estado-Maior Conjunto dos EUA, o general Joseph Dunford, contatou por telefone o seu homólogo sul-coreano Jeong Kyeong-doo.

Os dois generais decidiram "adotar o mais rápido possível medidas para demonstrar a forte vontade de resposta por parte dos países aliados, incluindo uma resposta militar, às provocações norte-coreanas", lê-se em um comunicado oficial divulgado pela agência Yonhap.

O míssil balístico lançado na manhã desta terça-feira teve um alcance de cerca de 2.700 quilômetros e atingiu uma altitude máxima de 550 quilômetros. Foi lançado da região de Sunan, perto de Pyongyang, informa o exército sul-coreano.

Jeong Kyeong-doo disse que este foi o 13º míssil balístico lançado neste ano pela Coreia do Norte, acrescentando que Pyongyang enfrentará uma "retaliação determinada" se persistir em suas ações belicistas, informou a Yonhap.

As Forças Armadas da Coreia do Sul estão em alerta máximo. Os militares sul-coreanos, juntamente com responsáveis dos EUA, estão analisando detalhadamente os dados desse novo incidente.


Postar um comentário