Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Diferentes e parecidos: em que aspectos F-16 e MiG-29 se desafiam

Famoso, leve, universal e ainda relevante: há 40 anos, em 15 de agosto de 1978, a Força Aérea dos EUA adotou em serviço um caça multifuncional de quarta geração – o F-16.
Sputnik

No total, até 2018, mais de 4.500 aeronaves desse tipo foram construídas. Por sua produção em massa o "falcão de ataque", como os pilotos batizaram respeitosamente a aeronave, é um recorde mundial absoluto entre os caças leves. E por suas capacidades de voo e combate o F-16 figura ao mesmo nível dos principais concorrentes – os caças soviéticos e russos MiG-29.

Nesta matéria, a Sputnik apresenta as semelhanças e diferenças entre esses projetos, implementados quase simultaneamente.

Pequeno e armado

Na década de 1970, antes da introdução do caça pesado F-15 Eagle, a Força Aérea dos EUA percebeu que necessitava de um aparelho mais barato, simples e tecnologicamente avançado – um caça tático leve para obter superioridade aérea local. Cinco empresas norte-americanas apresentaram seus projetos. O Pentágono con…

EUA e Coreia do Sul prometem responder ao lançamento do míssil por Pyongyang

Serão adotadas "o mais rápido possível" medidas bilaterais que expressarão a "forte vontade de responder" ao "belicismo norte-coreano".


Sputnik

A liderança militar dos EUA e da Coreia do Sul concordaram em tomar medidas para responder ao lançamento de um míssil balístico norte-coreano que sobrevoou o Japão na manhã desta terça-feira (29). As medidas não excluem ações militares.


Soldados das Forças dos Estados Unidos na Coreia (USFK) demonstram equipamento na base militar de Yongsan, em Seul. (Arquivo)
Soldados da Coreia do Sul e dos EUA em exercício © AFP 2017/ CHOI JAE-KU

Logo após o último teste balístico de Pyongyang, o presidente do Estado-Maior Conjunto dos EUA, o general Joseph Dunford, contatou por telefone o seu homólogo sul-coreano Jeong Kyeong-doo.

Os dois generais decidiram "adotar o mais rápido possível medidas para demonstrar a forte vontade de resposta por parte dos países aliados, incluindo uma resposta militar, às provocações norte-coreanas", lê-se em um comunicado oficial divulgado pela agência Yonhap.

O míssil balístico lançado na manhã desta terça-feira teve um alcance de cerca de 2.700 quilômetros e atingiu uma altitude máxima de 550 quilômetros. Foi lançado da região de Sunan, perto de Pyongyang, informa o exército sul-coreano.

Jeong Kyeong-doo disse que este foi o 13º míssil balístico lançado neste ano pela Coreia do Norte, acrescentando que Pyongyang enfrentará uma "retaliação determinada" se persistir em suas ações belicistas, informou a Yonhap.

As Forças Armadas da Coreia do Sul estão em alerta máximo. Os militares sul-coreanos, juntamente com responsáveis dos EUA, estão analisando detalhadamente os dados desse novo incidente.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas