Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

O Brasil tem poder de fogo para proteger a riqueza da Amazônia Azul? (VÍDEO)

Devido à enorme riqueza natural, a porção de mar sob jurisdição brasileira é também conhecida como Amazônia Azul. A área é um dos mais importantes patrimônios naturais brasileiros e é uma preocupação para o setor de Defesa. Para comentar o assunto, a Sputnik Brasil ouviu Ricardo Cabral, pesquisador da Escola de Guerra Naval da Marinha do Brasil.
Sputnik

O pesquisador falou sobre a importância comercial e estratégica, o potencial energético, científico e as obrigações internacionais do Brasil com as áreas da Amazônia Azule seu entorno. Ele também descreveu o atual estado da esquadra da Marinha brasileira, que carece de investimentos e pleiteia junto ao novo governo federal uma fatia maior do orçamento público, limitado pela Emenda Constitucional nº 95.


Foi a própria Marinha brasileira que cunhou o termo "Amazônia Azul", em referência ao tamanho da biodiversidade e dos bens naturais encontradas em sua área. No entanto, a área marítima é ainda maior do que porção brasileira da flo…

EUA preparam tropas de reconhecimento ucranianas para operarem em Donbass

Os militares americanos terminaram o curso de preparação de um grupo de reconhecimento de artilharia ucraniano, informou a assessoria da Direção-Geral de Inteligência do Ministério da Defesa da Ucrânia.


Sputnik

Os militares deverão fazer parte de equipes móveis de instrutores encarregados de treinar os artilheiros que atuam em Donbass.


Fuzileiros navais dos EUA chegaram à Ucrânia para participar do treinamento das forças armadas
Fuzileiros navais dos EUA em exercício militar na Ucrânia © flickr.com/ U.S. Army Europe Images

Anteriormente, já havia sido divulgado que o contributo dos EUA na assistência técnico-material e na preparação dos militares ucranianos foi superior a $ 600 milhões (cerca de R$ 1,9 bilhões) em três anos.

Washington está prestando ajuda militar à Ucrânia que oficialmente consiste do fornecimento de uniformes e equipamentos, não sendo fornecidas "armas letais". Além disso, os instrutores americanos estão treinando os militares da Guarda Nacional da Ucrânia.

Assim, os EUA já gastaram $ 22 milhões (cerca de R$ 69,6 milhões) com o equipamento do centro de treinamento das Forças Armadas da Ucrânia, localizado na região de Lvov, e planeja encaminhar mais $ 20 milhões para os centros de treinamento de tropas especiais.

Entretanto, Kiev vêm pedindo nos últimos três anos que os EUA forneçam armas letais. Em julho, o vice-presidente do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas dos EUA Paul Selva afirmou que o Pentágono continua examinando essa possibilidade.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas