Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha do Brasil simula resgate de civis em área de conflito ou desastre natural (VÍDEO)

A Marinha do Brasil realizou entre os dias 6 e 14 de novembro a Operação Atlântico, na praia de Itaoca, no Espírito Santo. A simulação deste ano treinou os oficiais para casos em que houvesse resgate de civis em uma área de conflito armado ou que foram alvos de desastres naturais.
Sputnik

Era por volta de 5h40 do dia 10 de novembro, um sábado, ainda estava amanhecendo, quando o Almirante Paulo Martinho Zucaro, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, olhou e disse para a reportagem da Sputnik Brasil: "É guerra".


A declaração foi dada para explicar os motivos de se realizar um treinamento deste porte mesmo em condições extremamente desfavoráveis. A chuva era forte, as ondas na beira da praia atingiam 1,5 metros e os ventos chegaram a 20 km/h. O nível de dificuldade preocupava o alto comando, mas não foi um problema para os fuzileiros e marinheiros.

Antes do amanhecer, sete Carros Lagarta Anfíbios (CLAnf) chegaram à praia e deram início ao desembarque. Após eles chegarem foi…

EUA suspendem operações navais em todo o mundo

A Marinha dos Estados Unidos decidiu suspender temporariamente as suas operações ao redor do mundo após as recentes colisões envolvendo seus navios na Ásia.


Sputnik

"Essa tendência requer uma ação mais vigorosa. Sendo assim, eu orientei uma pausa operacional em todas as nossas frotas ao redor do mundo", afirmou o chefe de Operações Navais do Estado-Maior dos EUA, o almirante John Richardson.


Destóier USS Fitzgerald, da Marinha dos Estados Unidos, disparando mísseis durante exercício naval (arquivo)
USS Fitzgerald da US Navy © flickr.com/ U.S. Pacific Fleet

A decisão ocorre após um grave acidente com o destróier USS John S. McCain, que se chocou com um navio mercante perto da costa de Singapura na manhã desta segunda-feira, horário local, deixando cinco marinheiros feridos e outros dez desaparecidos. Esse incidente está sob investigação.

Antes do John S. McCain, em junho, outro destróier da Marinha americana, o USS Fitzgerald, já havia sido protagonista de um desastre semelhante na costa do Japão, também com um navio mercante. Na ocasião, sete militares morreram.


Postar um comentário

Postagens mais visitadas