Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Erdogan diz que Turquia continuará operação na Síria, pactuada com Moscou

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta segunda-feira que seu país não interromperá sua operação militar lançada no sábado contra as milícias curdas aliadas dos Estados Unidos no norte da Síria e insistiu que esta operação está pactuada com a Rússia.
EFE

"Não vamos retroceder em Afrin. Falamos com os russos e há consenso", disse o político islamita em relação à região do norte da Síria nas mãos das milícias curdas Unidades de Proteção do Povo (YPG), que Ancara considera terroristas e aliadas da guerrilha curda da Turquia, o PKK.


Erdogan voltou a acusar os EUA de armar e apoiar as YPG, aliadas de Washington contra o grupo jihadista Estado Islâmico.

"Não são honestos conosco. Continuaremos o nosso caminho no marco das conversações que mantemos com a Rússia", apontou.

"Queríamos comprar armas (com os EUA). Não nos deram e entregaram as mesmas armas a organizações terroristas. Que tipo de aliança estratégica é essa?", afirmou o presidente da T…

Exército deflagra 'Operação Plácido' no presídio de Sena Madureira

Operação Plácido, é coordenada pela 17ª Brigada de Infantaria de Selva e tem como objetivo detectar armas, aparelhos de celular, drogas e outros materiais e produtos ilícitos ou proibidos


Por G1 AC, Rio Branco

A unidade penitenciária Evaristo de Moraes, em Sena Madureira, passa por uma operação do Exército iniciada terça-feira (15). A ação, que tem o nome de Operação Plácido, é coordenada pela 17ª Brigada de Infantaria de Selva e tem como objetivo detectar armas, aparelhos de celular, drogas e outros materiais e produtos ilícitos.

Unidade penitenciária Evaristo de Moraes, em Sena Madureira, passa por operação do Exército. Foto Arquivo (Foto: Yuri Marcel/G1)
Unidade penitenciária Evaristo de Moraes, em Sena Madureira, passa por operação do Exército. Foto Arquivo (Foto: Yuri Marcel/G1)

O Exército informou que a operação atende uma solicitação do governo do Acre, e ocorre de acordo com o Decreto Presidencial de 17 de janeiro de 2017, onde foi autorizado o emprego das forças armadaspara garantir a lei e ordem nos presídios do país. O Exército informou ainda que o estado será o responsável por dar o destino certo aos materiais apreendidos na operação.

Além da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, a operação tem o apoio do Ministério Público Militar, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e da Secretaria de Justiça do Estado do Acre.

Postar um comentário