Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

ONG: EUA mobiliza terroristas no sul da Síria para atacar Ghouta Oriental

Os militares norte-americanos estão mobilizando combatentes de diversos grupos armados com objetivo de atacar os subúrbios orientais de Damasco, disse à Sputnik o chefe da rede de direitos humanos na Síria, Ahmad Kazem.
Sputnik

"Neste momento os EUA estão juntando os combatentes do Daesh e outros grupos, inclusive os de Idlib, e tenta os transferir para At-Tanf e depois para Ghouta Oriental (subúrbio de Damasco), com objetivo de se contrapor ao exército sírio, que pretende liberar a região dos terroristas", disse Kazem. 


Segundo o defensor dos direitos humanos, os financiadores da Arábia Saudita ordenaram que os terroristas já localizados em Guta Oriental empreendam o máximo dos esforços para resistir às tropas de Damasco.

"Eles continuarão a atacar Damasco de forma caótica com seus morteiros", acrescentou o entrevistado.

Os terroristas, que tomaram o subúrbio oriental de Damasco, continuam a disparar contra os bairros centrais e residenciais da capital síria. Nesta qui…

Exército sírio cerca o último bastião do Daesh em Homs

As tropas governamentais da Síria, apoiadas pelas forças dos aliados, cercaram o maior bastião do grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia) na província síria de Homs, informou à Sputnik uma fonte local.


Sputnik

"O exército e as forças dos aliados cercaram e estão apertando o cerco ao redor da cidade de Al-Sukhnah, mas ainda não entraram na cidade, combatendo nos arredores. A ofensiva continua", disse o interlocutor da agência.


Soldados do Exército governamental e milícias da Síria nos arredores de Al Qaryatayn, na província de Homs, Síria, 3 de abril de 2016
Tropas sírias em Homs © Sputnik/ Mikhail Voskresensky

A cidade de Al-Sukhnah é o maior bastião do Daesh na província de Homs e o último posto avançado importante do Daesh no caminho do exército sírio à cidade sitiada de Deir ez-Zor.

Deir ez-Zor e o aeródromo militar a dois quilômetros da cidade estão completamente cercados pelos terroristas há mais de três anos. Alguns meses atrás, militantes do Daesh conseguiram cortar a comunicação entre as tropas governamentais na cidade e a base aérea.

Apesar dos ataques constantes efetuados pelo Daesh, que recorre a homens-bomba e carros-bomba, a guarnição de Deir ez-Zor continua mantendo as posições e até lança contra-ataques. Os habitantes da cidade, tanto civis como militares, recebem alimentos e munições apenas por via aérea. A situação na cidade é melhor do que na base aérea, pois a Deir ez-Zor conseguem chegar helicópteros que evacuam feridos e fornecem produtos de primeira necessidade.

Postar um comentário