Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Morte made in Brazil: conflitos no Oriente Médio alavancam exportação de armamento do país

Uma missão árabe chegou ao Brasil interessada na compra de cargueiros KC-390 fabricados pela Embraer. A visita é resultado do esforço do Grupo Parlamentar Brasil-Arábia Saudita, criado no início deste mês, para aproximar os dois países no campo de defesa militar.
Sputnik

O KC-390 vai substituir os Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB), é o maior avião produzido na América e foi concebido como um jato militar de transporte, anunciado pela primeira vez na edição de 2007 da Latin America Aero & Defence (LAAD), no Rio de Janeiro. A produção do avião, com capacidade para 23 toneladas de carga, envolve parcerias com fornecedores de peças de Argentina, Portugal e República Tcheca. Com um custo unitário de US$ 85 milhões, o KC-390, em fase final de testes, tem recebido propostas de compra de vários países.



A compra do cargueiro, porém, é apenas um detalhe na exportação brasileira de armamentos não só para a Arábia Saudita, como também para vários países do Oriente Médio e do Norte d…

Não só Pyongyang testa mísseis balísticos; Seul dá resposta (VÍDEO)

Militares da Coreia do Sul responderam ao lançamento de míssil balístico norte-coreano através da publicação na Internet de um vídeo de testes dos seus próprios mísseis balísticos.


Sputnik

O vídeo, divulgado pela Yonhap, dura um minuto e meio e mostra, desde todos os ângulos, o lançamento dos mísseis e a caída dos mesmos no mar. Conforme dados da agência, o teste foi realizado no dia 24 de agosto.


Lançamento de mísseis durante treinamentos conjuntos entre EUA e Coreia do Sul (foto de arquivo)
Lançamento de mísseis em exercício militar na Coreia do Sul © AP Photo/ Ministério da Defesa da Coreia do Sul

Trata-se de mísseis aperfeiçoados cujo raio de voo atinge 500-800 km. No total, o vídeo mostra teste de três mísseis.

"Foi o último teste antes da instalação real dos mísseis em questão", declarou o engenheiro do Instituto de Problemas de Defesa da Coreia do Sul.

Na manhã da terça-feira (29), a Coreia do Norte disparou um míssil que sobrevoou o território japonês e, 14 minutos depois, caiu a 1.180 km de Hokkaido.

Os EUA e a Coreia do Sul jogaram ameaças para Pyongyang sobre "dar resposta forte", não excluindo a possibilidade de ações militares em caso de "provocações" futuras.



Postar um comentário