Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Marinha e Aeronáutica do Brasil auxiliam buscas a submarino argentino desaparecido, diz ministro

Segundo Raul Jungmann, três navios e um avião brasileiros já foram disponibilizados. Última vez que o submarino militar com 44 pessoas a bordo manteve contato com a base foi na quarta-feira (15).
Por G1, Brasília

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, publicou em seu perfil no Twitter neste sábado (18) que três navios da Marinha brasileira "já estão auxiliando" nas buscas a um submarino argentino que desapareceu com 44 tripulantes a bordo.

Ainda segundo o ministro, a Força Aérea Brasileira (FAB) disponibilizou um avião para também ajudar na procura pelo submarino e um segundo avião "será deslocado para apoiar as buscas do submarino argentino desaparecido" a partir deste domingo (19).

O submarino militar ARA San Juan manteve contato com a base pela última vez na manhã de quarta-feira (15), quando estava no sul do Mar Argentino, a 432 quilômetros da costa patagônica do país.

De acordo com a FAB, o primeiro avião disponibilizado pelo Brasil decolou, com 18 tripulantes, às 17…

Primeiro porta-aviões construído na China vai entrar em testes no próximo mês

O primeiro porta-aviões construído na China provavelmente entrará em testes de amarração no próximo mês, bem antes do cronograma, disse Hu Wenming, diretor-geral de construção do porta-aviões, ao canal CCTV.com em 3 de agosto.


Poder Naval

Hu disse que a construção do segundo porta-aviões da China, também o primeiro feito no país, está indo bem depois do lançamento ao mar em Dalian, em 26 de abril deste ano. Hu acrescentou que o porta-aviões provavelmente iniciará testes de amarração no próximo mês, antes do cronograma, para testar se seu equipamento pode atender aos requisitos para os testes de mar.

O primeiro porta-aviões construído na china foi lançado ao mar em 26 de abril de 2017

O primeiro porta-aviões da China, o Liaoning, foi entregue à Marinha Chinesa para treinamento e pesquisa. O segundo porta-aviões será baseado no Liaoning e estará entre os mais avançados do mundo, melhorando ainda mais a pesquisa e o desenvolvimento da China em porta-aviões, de acordo com o diretor.

Hu também revelou que um total de 412 empresas estatais, empresas privadas e instituições de pesquisa científica na China contribuíram para o seu desenvolvimento, ocupando 77,4 por cento do total, o que indica que sua construção é o resultado de esforços coletivos nacionais.

Além disso, através da construção do porta-aviões, a China preparou uma equipe de talentos com uma idade média de 36 anos e ganhou a capacidade de pesquisar e desenvolver, projetar e gerenciar de forma independente um projeto de porta-aviões, que estabeleceu as bases para a construção de melhores navios no futuro, observou o diretor.

Postar um comentário