Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Executiva da Huawei deixa a prisão após pagar fiança no Canadá; ex-diplomata canadense é preso na China

Justiça aceitou pedido da chinesa, que foi detida a pedido dos Estados Unidos e corria risco de extradição. Fiança estipulada fixada em US$ 7,5 milhões.
Por G1

A diretora financeira da Huawei, Meng Wanzhou, foi solta nesta quarta-feira (12) depois de passar 11 dias presa no Canadá.

A executiva teve aceito o pedido de liberdade condicional, por um juiz canadense. O valor da fiança foi fixado em 10 milhões de dólares canadenses (US$ 7,5 milhões).

Meng saiu da prisão poucas horas depois da ordem do juiz, informou o canal Global News.

"O risco de que não se apresente perante o tribunal (para uma audiência de extradição) pode ser reduzido a um nível aceitável, impondo as condições de fiança propostas por seu assessor", disse o juiz, aplaudido na sala do tribunal pelos partidários da empresa chinesa, informa a France Presse.

As condições de libertação incluem a entrega de seus dois passaportes, que permaneça em uma de suas residências de Vancouver e use tornozeleira eletrônica. Além dis…

Últimos passos para a vitória: a maior parte de Tal Afar foi libertada

Os militares iraquianos do destacamento antiterrorista libertaram completamente do Daesh o bairro da cidadela no centro de Tal Afar, levantando a bandeira do país sobre o edifício.


Sputnik

"As forças antiterroristas libertaram o bairro da cidadela e os jardins de Tal Afar, levantando a bandeira iraquiana sobre o edifício da cidadela", revela um comunicado do comandante Abdel Amir Yarallah.


Militares iraquianos durante a operação antiterrorista em Tal Afar, Iraque
Militares iraquianos durante operação em Tal Afar © REUTERS/ Stringer

Anteriormente, o chefe da Chancelaria iraquiana tinha anunciado que o exército do país estava controlando quase 70% da cidade depois de seis dias de operação militar.

Segundo os planos dos militares, a operação deve estar terminada até 1 de setembro — dia do Eid al-Adha (Festa do Sacrifício).

A cidade, localizada a 70 quilômetros a oeste de Mossul, é o último baluarte do Daesh na zona da fronteira com a Síria. A operação militar, destinada a expulsar os militantes do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia), decorre desde 20 de agosto.


Postar um comentário

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas