Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que negociações entre Washington e Pyongyang estão condenadas ao fracasso?

Em vez de proferir mais ameaças, a administração Trump deve mostrar que é um parceiro de negociação confiável, escreve o The National Interest, acrescentando que é importante enviar sinais claros agora.
Sputnik

O presidente norte-americano Donald Trump continua tratando a sua administração como uma brigada de salvamento para a diplomacia internacional, mas os norte-coreanos não são estúpidos e não confiam em promessas, afirma o autor do The National Interest Doug Bandow no seu recente artigo.


"O desmantelamento nuclear da Líbia, em muito forçado pelos EUA no passado, se revelou um modo de agressão por meio da qual os norte-americanos convenceram os líbios com tais palavras doces como 'garantia de segurança' e 'melhoramento das relações' para desarmar o país e depois destruí-lo pela força", conforme notou o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, acrescentando que os norte-coreanos percebem as intenções dos EUA.

O autor, lembrando o caso da Líbia, …

Autoridades russas chamam de inúteis as instruções dos EUA para combater à Rússia

Os manuais com recomendações sobre a tática de guerra russa não ajudarão de jeito nenhum às tropas norte-americanas, acredita o vice-chefe da Comissão de Defesa e Segurança do Conselho da Federação da Rússia, Franz Klintsevich.


Sputnik

Anteriormente, na Internet apareceu a versão on-line de um manual sobre a tática russa de "realização de guerra hibrida", elaborado pelo comando do exército norte-americano. O manual é intitulado de "A Guerra com a Rússia da Nova Geração" e á apresentando sob forma de brochura, com 68 páginas, que descreve a estratégia militar da Rússia, enumera os lados fortes e fracos de seu exército e as características tácticas e técnicas do equipamento militar.


Militar durante o festival Exército da Rússia em Moscou
Militar russo durante evento em Moscou © Sputnik/ Ramil Sitdikov

"Nenhuns manuais ajudarão, caso eles percam o juízo e se enrolem em algum tipo de confronto com a Rússia. Nem nos termos militares e técnicos, nem no que se trata da preparação psicológica, eles não são capazes de lutar contra os russos", afirmou Klintsevish em entrevista ao canal russo RT.

De acordo com o político, a análise dos lados fracos, apresentada no manual, é bem subjetiva.

"Lançando manuais como este, os norte-americanos, por incrível que pareça, não levam em conta nem a nossa realidade, nem a nossa mentalidade. As desvantagens que eles mencionam [no manual] podem ser aplicadas, em maior ou menor grau, a qualquer outro exército no mundo por estarem relacionadas com aspetos subjetivos. Mas eles nunca consideram as qualidades psicológicas e morais do nosso soldado do ponto de vista da condução de operações militares, do suporte mútuo e da motivação completamente correta", acrescentou Klintsevich.


Postar um comentário