Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Por que alguns países ocidentais não querem libertação de Idlib?

A libertação de Idlib marcará a vitória total das forças governamentais e o fracasso dos planos de países ocidentais de derrubar as autoridades legítimas sírias.
Sputnik

No entanto, segundo Pierre Le Corf, ativista francês que vive em Aleppo, a tarefa não será fácil. 


"Será muito difícil libertar Idlib, porque todas as forças da coalizão lideradas pelos EUA e governos [ocidentais] envolvidos na guerra até o momento se opõem à libertação da província", disse Le Corf à Sputnik França.

Ele comentou que assim que a província síria de Idlib for libertada, terá que "libertar as zonas ocupadas ilegalmente pelos EUA, França e até pela Itália no norte do país". Por esse motivo, nenhum desses países quer a libertação da província.

Le Corf salientou que a intenção de manter o status atual poderia levar a "um massacre da população civil de Idlib", referindo-se às múltiplas advertências dos militares sírios e russos sobre a possível encenação de ataques químicos com o prop…

Aviação russa e síria fez terroristas abandonar material bélico (VÍDEO)

Vários destacamentos do Exército Árabe Sírio, junto com a Defesa Nacional, repeliram na terça-feira um ataque de terroristas da Frente al-Nusra. Os terroristas e seus aliados tentavam acessar os povoados de Maan e Atshan, situados no nordeste da província central de Hama.


Sputnik

Em comentário exclusivo à Sputnik Árabe, um coronel do exército sírio disse que os terroristas tentaram avançar em automóveis:



Soldados sírios entram na cidade de Atshan, libertado pela primeira vez em 2015
Soldados sírios entram na cidade de Atshan © Sputnik

"Foi aberto fogo contra as colunas do inimigo que avançavam, não deixamos que eles se aproximassem dos povoados de onde os terroristas tinham sido expulsos há vários meses."

Além disso, o militar destacou o papel da aviação russa e síria nesta vitória:

"Os destacamentos da al-Nusra sofreram sérias baixas graças aos ataques aéreos da aviação russa e síria. Os militantes [terroristas] abandonaram apressadamente as suas posições, abandonando seus lançadores de mísseis e outro material bélico."



Postar um comentário

Postagens mais visitadas